Victor C. Pandolfelli receives for the third time the ACerS award for the best paper on refractory ceramics.


Prof. Victor Carlos Pandolfelli (UFSCar).
Prof. Victor Carlos Pandolfelli (UFSCar).

Since the 1980s, The American Ceramic Society (ACerS) has selected and awarded publications on high temperature ceramics that have most contributed knowledge to the field and has honored them with the Alfred Allen Award.

There is no submission for this award, since the choice is based on queries in the journals indexed in the Web of Science, which are analyzed by a team of experts.

This year, in its 18th edition, the award was bestowed to an article published in the journal Ceramics International, authored by three researchers from the Brazilian Federal University of São Carlos (UFSCar), Professor Victor Carlos Pandolfelli and the researchers Ana Paula da Luz and Mariana Braulio, besides Analía Tomba Martinez, a researcher from the Research Institute of Materials Science and Technology (INTEMA), in Argentina. Victor C. Pandolfelli and Mariana Braulio had already received this award in two previous editions, and thus far they have been the only researchers to have been honored three times with the ACERS Alfred Allen Award since it has been created.

The award was received by the authors during the 53rd Annual Symposium on Ceramic Refractories, held in late March in St Louis (United States).

On this occasion, Professor Pandolfelli presented an invited lecture on high temperature ceramics inspired by nature.

  • See the list of award-winning papers in all editions of the Alfred Allen Award, here.
  • See the award-winning paper in the 2017 issue, here.
  • See the article on the ACerS website about the symposium, with an account of Professor Pandolfelli’s lecture, here.

Gente da nossa comunidade: pesquisadores do DEMa-UFSCar ganham dois prêmios da Petrobrás na área de materiais refratários.


Os pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Dra. Mariana de Albuquerque Lima Braulio e Dr. Eduardo Prestes, ambos orientados pelo Prof. Dr. Victor Carlos Pandolfelli, do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa -UFSCar), foram contemplados com premiações concedidas pela empresa Petrobras.

O primeiro deles foi o “Prêmio Inventor 2013”, em decorrência do depósito de patente realizado no INPI (BR 10 2012 030520-8), intitulada “Sistema refratário nanoestruturado de elevada resistência a erosão e ao choque térmico”, de autoria de Eduardo Prestes, Mariana A. L. Braulio, Victor C. Pandolfelli (UFSCar) e Jorivaldo Medeiros, Daniel Telhado, Jordana Veiga (Petrobras). A solenidade de entrega ocorreu no Cenpes da Petrobras.

Já a segunda premiação se trata do “Prêmio Petrobras de Tecnologia 2013”, concedido à Mariana A. L. Braulio e Victor C. Pandolfelli, pelo trabalho “Macromercado para nanomateriais: aumentando o desempenho operacional das unidades de craqueamento catalítico (UFCC)”. O trabalho foi selecionado como o melhor na categoria doutorado no tema de tecnologia de refino e petroquímica.

Ambos os trabalhos envolveram o desenvolvimento de cerâmicas refratárias nanoestruturadas, cuja finalidade principal é o aumento de disponibilidade operacional das UFCCs. Como o lucro cessante associado a uma parada de produção pode alcançar valores próximos a US$ 500.000/dia por UFCC, esforços para se maximizar o tempo de campanha e minimizar as paradas destas unidades são essenciais. Uma vez que um dos aspectos que limitam as campanhas é a baixa vida útil dos refratários, materiais nanoestruturados de elevado desempenho foram desenvolvidos e estão em teste em escala piloto desde 2011 na Revap (Refinaria Henrique Lage da Petrobras), visando a extensão da vida útil dos equipamentos e maior segurança operacional.

Prêmios para trabalhos em cerâmicas refratárias.


Pesquisas sobre cerâmicas refratárias realizadas no âmbito do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar, no grupo coordenado pelo professor Victor C. Pandolfelli, foram contempladas com cinco prêmios durante 2012.

A mais recente das distinções foi outorgada em novembro de 2012 pela Associação Latino-americana de Fabricantes de Refratários (ALAFAR), no XXXVI ALAFAR Congress. Na ocasião, o artigo “High-performance nano-bonded refractories for a wide-temperature range” recebeu o prêmio de melhor trabalho na área de cerâmicas de altas temperaturas. São autores desse trabalho Mariana Braulio (doutora em Ciência e Engenharia de Materiais pela UFSCar), Jorge B. Gallo (gerente da área de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Alcoa Alumínio S. A.), Jorivaldo Medeiros (pesquisador do CENPES-Petrobras) e Victor C. Pandolfelli.

“Embora os estudos envolvendo nanopartículas sejam hoje assuntos correntes, é raro o uso e domínio da técnica em larga escala e em produtos com preços compatíveis aos disponíveis no mercado”, explica o professor Pandolfelli. “Este estudo e desenvolvimento alia, portanto, o uso dos fundamentos científicos que possibilitam o uso de nanopartículas em materiais cerâmicos para alta temperatura (entre 800 e 1400°C) e o superior desempenho do produto obtido para uso na unidade de craqueamento catalítico de indústrias petroquímicas e calcinadores para a indústria de alumínio”, completa.

Outro trabalho premiado do grupo foi o artigo “Novel technological route to overcome the challenging magnesia hydration of cement-free alumina castables”, de autoria de Tiago M. Souza, que também é doutor em Ciência e Engenharia de Materiais pela UFSCar, Mariana A. L. Braulio e Victor C. Pandolfelli. O trabalho recebeu, em setembro deste ano, o Gustav Eirich Award 2012 – uma distinção outorgada pela empresa alemã Gustav Eirich Maschinenfabrik e o Centro Europeu de Refratários (ECRef) a trabalhos de pesquisa na área de materiais refratários. A avaliação dos trabalhos é realizada por um júri formado por profissionais europeus de indústrias, universidades e centros de pesquisas.

O artigos vencedores estão em processo de publicação em revistas internacionais.