Sócio da SBPMat ganha prêmio da American Ceramic Society por contribuição ao equilíbrio de fases.


Prof Edgar Zanotto
Prof Edgar Zanotto

O professor Edgar Dutra Zanotto (DEMa – UFSCar), sócio fundador da SBPMat, é um dos dois autores do artigo selecionado pela American Ceramic Society para receber o Spriggs Phase Equilibria Award de 2019. Intitulado “Simple model for particle phase transformation kinetics”, o artigo premiado foi publicado no periódico científico Acta Materialia em agosto de 2018.

O prêmio distingue anualmente, desde 2003, as melhores contribuições ao estudo da estabilidade de fases em sistemas baseados em cerâmicas, dentre os trabalhos publicados no ano-calendário anterior ao do prêmio na literatura científica (periódicos, livros, boletins etc.).

A distinção será entregue no dia 30 de setembro deste ano em Portland (EUA) durante o 121st ACerS Annual Meeting.

Referência do artigo: Reis, Raphael M. C. V. ; Zanotto, Edgar D. Simple model for particle phase transformation kinetics. ACTA MATERIALIA; v. 154, p. 228-236, AUG 1 2018

Co-fundador da SBPMat condecorado “Global Ambassador” da American Ceramic Society.


zanotto acersO professor titular do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar, Edgar Dutra Zanotto, um dos fundadores da SBPMat, foi condecorado pela American Ceramic Society (ACerS) com o título de “Global Ambassador“. A ACerS é uma das mais importantes e tradicionais sociedades científicas na área de Ciência e Engenharia de Materiais e completará o seu centenário no próximo ano. O título de “Global Ambassador” reconhece pesquisadores que demonstram liderança e serviço excepcional em prol da comunidade mundial de pesquisa em cerâmica e vidro.

Na ocasião da cerimônia, realizada em Pittsburg (EUA), em outubro deste ano,  Zanotto ministrou a prestigiosa palestra “Cooper Lecture” sobre o tema “The ultimate fate of glass“.

Um resumo sobre o assunto principal da palestra pode ser visto num vídeo de 3 minutos: Glass transition, a theatrical version.

 

Victor C. Pandolfelli (DEMa-UFSCar) recebe pela terceira vez prêmio da ACerS (Estados Unidos) ao melhor paper sobre cerâmicas refratárias.


Professor Victor Carlos Pandolfelli (UFSCar).
Professor Victor Carlos Pandolfelli (UFSCar).

Desde a década de 1980, The American Ceramic Society (ACerS) seleciona e premia as publicações sobre cerâmicas para alta temperatura que mais contribuíram para o conhecimento no setor e as distingue com o prêmio Alfred Allen. Não há inscrição para tal prêmio, visto que a escolha se baseia em consultas às revistas indexadas na Web of Science, que são analisadas por uma equipe de especialistas.

Neste ano, em sua 18ª edição, o prêmio foi outorgado a um artigo publicado no periódico Ceramics International, assinado por três pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), o professor Victor Carlos Pandolfelli e as doutoras Ana Paula da Luz e Mariana Braulio,  e uma pesquisadora do Instituto de Investigaciones en Ciencia y Tecnología de Materiales (INTEMA), da Argentina, Analía Tomba Martinez. Victor C. Pandolfelli e Mariana Braulio já tinham recebido esse prêmio em duas edições anteriores, sendo, até o momento, os únicos pesquisadores que foram distinguidos três vezes com o prêmio Alfred Allen da ACerS desde que a honraria é outorgada.

O prêmio foi recebido pelos autores durante o 53rd Annual Symposium on Ceramic Refractories, realizado no final de março na cidade de St Louis (Estados Unidos). Na ocasião, o professor Pandolfelli apresentou uma palestra convidada sobre cerâmicas para alta temperatura inspiradas na natureza.

  • Veja a lista de trabalhos premiados em todas as edições do Alfred Allen Award, aqui.
  • Veja o artigo premiado na edição de 2017, aqui.
  • Veja matéria no site da ACerS sobre o simpósio, com relato da palestra do professor Pandolfelli, aqui.

Victor Pandolfelli (UFSCar) recebe prêmio de materiais cerâmicos para alta temperatura da American Ceramic Society.


Pandolfelli segurando a placa do prêmio, junto a premiados em anos anteriores, durante a cerimônia. Foto cedida por Victor Pandolfelli.

O professor Victor Carlos Pandolfelli, do Departamento de Engenharia de Materiais da Universidade Federal de São Carlos (DEMa – UFSCar), recebeu o “Theodore J. Planje — St. Louis Refractories Award – 2015“. O prêmio é a maior honraria instituída pela American Ceramic Society (ACerS) para pesquisadores ou profissionais que trabalham na área de materiais cerâmicos para alta temperatura.

Criado em 1967, o prêmio nunca havia sido outorgado a um pesquisador latino-americano ou mesmo do hemisfério sul. Não há inscrição pessoal para concorrer ao prêmio, pois a mesma é feita por indicação da comunidade internacional, posteriormente avaliada por um comitê que considera a história do candidato, suas realizações profissionais e, principalmente, o impacto da sua contribuição na área.

A premiação ocorreu durante a realização do 51st Annual Symposium on Refractories, realizado na cidade de St Louis nos Estados Unidos. Na ocasião, Pandolfelli apresentou uma palestra intitulada “The greatest challenge for the future of the materials engineering area“, na qual ressaltou que as conquistas alcançadas pelo setor no passado não garantem as vitórias para os desafios presentes e futuros. Para refletir sobre o assunto o pesquisador falou na sua apresentação sobre as evoluções na área de Engenharia de Materiais e a necessidade atual da transversalidade do conhecimento para atender os desafios da Engenharia de Sistemas Complexos.

José Arana Varela recebe prêmio internacional na área de cerâmicas.


O professor José Arana Varela, presidente do  Conselho Técnico-Administrativo da FAPESP, coordenador da Divisão de Pesquisa do INCT dos Materiais em Nanotecnologia e ex-presidente da SBPMat, foi homenageado na sessão de abertura da “37th International Conference and Expo on Advanced Ceramics and Composites” no dia 28 de Janeiro de 2013 em Daytona Beach, Flórida, Estados Unidos.

Na ocasião o professor Varela recebeu o 2013 Global Star Award das mãos do presidente da American Ceramic Society, Dr. Richard K. Brow. O prêmio reconhece “relevantes contribuições” à área de pesquisa, segundo a American Ceramic Society (Acers), promotora do evento e mais importante instituição do gênero no mundo.

Veja a notícia da Agência Fapesp: http://agencia.fapesp.br/16810.