Perda de acesso a periódicos científicos no Portal da CAPES: resposta da CAPES.

No dias 24 de janeiro e 14 de fevereiro, o presidente da SBPMat, Ivan H. Bechtold, encaminhou uma carta à presidência da CAPES, expressando grande preocupação pela perda de acesso, no Portal de Periódicos da CAPES, a revistas das editoras da Royal Society of Chemistry (RSC) e American Chemical Society (ACS). A carta destaca a importância desses periódicos para o desenvolvimento científico e a formação de estudantes no país, em especial na área de Materiais. Mais recentemente, o acesso a periódicos da editora da American Physical Society (APS) também foi interrompido, gerando o envio, no dia 22 de fevereiro, de uma nova nota da SBPMat à CAPES.

Em ofício de 21 de fevereiro, a presidente da CAPES respondeu que “a CAPES vem envidando esforços para que o processo de renovação das assinaturas das revistas científicas aconteça o mais breve possível”. O ofício também fornece informações detalhadas sobre o andamento das negociações com a RSC e a ACS. Veja o ofício.

Acesso às revistas da RSC e ACS: carta enviada à presidência da CAPES.

[Carta enviada em 24 de janeiro deste ano à Profa. Mercedes Maria da Cunha Bustamante, presidente da CAPES naquele momento, e à Profa. Denise Pires de Carvalho, atual presidente da CAPES, no dia 14 de fevereiro]

A Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais (SBPMat) expressa sua grande preocupação com a perda de acesso às revistas científicas da editora American Chemical Society (ACS) a partir do início de 2024 e da restrição de acesso aos periódicos da editora Royal Society of Chemistry (RSC) em 2023, em decorrência de não ter sido realizada a renovação da assinatura dentro do Portal Periódicos da CAPES.

O acesso às publicações científicas destas renomadas editoras é fundamental para a realização de pesquisas na fronteira do conhecimento nas mais variadas áreas, em especial na área de materiais, que é altamente interdisciplinar e aplicada, envolvendo física, química, biologia, engenharias, ciências da saúde, ciências agrárias entre outras.

A impossibilidade de acesso compromete a qualidade e atualidade das pesquisas realizadas, impactando na formação de estudantes de graduação e pós-graduação, além de comprometer a excelência do desenvolvimento científico e produção científica do país.

Desse modo, entendemos que a descontinuidade da assinatura das revistas editadas pela ACS e RSC trará um prejuízo imenso aos pesquisadores brasileiros e colaborações científicas internacionais, sendo fundamental a manutenção do acesso a essas revistas.

Certo de sua compreensão acerca desse anseio da comunidade científica do país, contamos com o importante apoio da Capes às pós-graduações e colocamo-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Atenciosamente,

Ivan H. Bechtold

Presidente da SBPMat

Boletim da SBPMat – 133ª edição.

 

cabecalho-news-2

Edição nº 133. 31 de janeiro de 2024.

Governança SBPMat

Imagem1

A nova Diretoria da SBPMat, eleita em outubro do ano passado para cumprir um mandato de dois anos, tomou posse no dia 4 de janeiro deste ano durante uma Assembleia Geral Ordinária realizada online. Na ocasião, também assumiram seus cargos três conselheiros titulares e três suplentes cujo mandato no Conselho Delibertaivo vai até o final de 2028. Os membros da Diretoria falaram sobre os focos iniciais da gestão: o sucesso do evento anual, a reativação do programa University Chapters, a criação de iniciativas de diversidade e sustentabilidade, e a defesa dos interesses da comunidade. Saiba mais.

Artigo da Comunidade

Imagem2

Inspirados no kirigami, arte tradicional japonesa baseada no recorte de papel, cientistas têm obtido propriedades diferenciadas em alguns (nano)materiais. Neste trabalho, pesquisadores da Unicamp e da UnB estudaram um importante efeito em finíssimos kirigamis obtidos a partir de folhas de grafeno de 1 átomo de espessura. Mediante simulações computacionais, os autores mediram o efeito elastocalórico desses kirigamis (a resposta térmica que apresentam frente à aplicação de tensões como o esticamento). O efeito pode ser usado para produzir (nano)máquinas refrigerantes ou aquecedoras. A equipe desenvolveu novos protocolos de simulação que permitiram calcular, pela primeira vez, a eficiência desses materiais. Os resultados mostraram que, em kirigamis de grafeno, o efeito elastocalórico é bem maior do que em kirigamis macroscópicos. O artigo foi destacado em capa da Nano Letters e pode ser acessado aqui.

Imagem3

Por serem finas, leves, flexíveis e semitransparentes, as células solares orgânicas prometem conquistar mercados. Contudo, ainda precisam ser aprimoradas para, por exemplo, aumentar a sua durabilidade. Neste artigo, uma equipe da UFPR e UFRJ traz uma contribuição ao desenvolvimento de um grupo de células solares orgânicas cuja camada aceitadora de elétrons é formada por compostos não fulerenos – configuração que vem superando as outras em eficiência. Mediante simulações computacionais, os autores substituíram alguns elementos nessas moléculas e, dessa forma, modularam as suas propriedades. Os cálculos mostraram um aumento na estabilidade desses materiais, o qual poderia prologar a vida útil dessas promissoras células solares. O artigo pode ser acessado aqui.

História da SBPMat

Imagem4

Um texto sobre a história do evento anual da SBPMat, o B-MRS Meeting, foi publicado em um livro que aborda o papel das instituições na história internacional da pesquisa em Materiais. Escrito pelo presidente fundador da SBPMat, Guillermo Solórzano (PUC-Rio), o texto é um dos vinte capítulos que reportam a história de laboratórios, sociedades científicas, periódicos, conferências e outras instituições de diversos lugares do planeta. O livro foi editado por Robert P. Crease, professor do Departamento de Filosofia da Stony Brook University e colunista da Physics World, e Arne Hessenbruch, docente do MIT falecido há um ano. Acesse o livro e leia a cópia do texto sobre os B-MRS Meetings que foi publicada no nosso site com autorização dos editores.

XXII B-MRS Meeting
Santos (SP), 29 de setembro a 3 de outubro de 2024

santos 24

Simpósios. 29 simpósios temáticos foram aprovados para compor o XXII B-MRS Meeting. Trata-se de um recorde na história do evento anual da SBPMat. Os simpósios cobrem os mais diversos tópicos da pesquisa em Materiais. Veja a lista de simpósios.

Submissão de trabalhos. O envio de resumos para apresentação de trabalhos (oral ou pôster) está aberta até 8 de abril. Veja as orientações para submeter trabalhos.

Inscrições. Está disponível o valor da inscrição ao evento para as diversas categorias e condições. Veja as taxas de inscrição.

Expositores. 15 empresas e startups já confirmaram participação na nossa exposição de estandes. Conheça os expositores. Organizações interessadas na exposição e outras formas de patrocínio podem entrar em contato com comercial@sbpmat.org.br.

Local. O local do evento é o Blue Med Convention Center da cidade de Santos. Mais informações sobre a cidade e o centro de convenções.

Chairmen. Os coordenadores gerais do evento são a Profa. Laura Oliveira Péres, do Departamento de Química da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) o Prof. Lucas Fugikawa Santos, do Departamento de Física da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp).

Oportunidades

– Edição especial do periódico Coatings (MDPI) dedicada a filmes e revestimentos ópticos recebe artigos até 30 de março. Editores convidados são sócios da SBPMat. Saiba mais.

– Chamada de artigos (papers, reviews e perspectivas) para coleção da Materials Advances (RSC) sobre avanços em materiais e dispositivos para a transição energética, com foco na América Latina. Editora convidada é membro do Conselho da SBPMat. Novo prazo de submissão: 31 de março. Saiba mais.

– Aberta a inscrição para a especialização (lato sensu) da UFN em Ensino de Nanociências e Nanotecnologia, que será realizada na modalidade EaD com duração de 6 meses. Saiba mais.

Para acompanhar as oportunidades da área, entre no grupo da SBPMat no Linkedin.

Eventos da área

2nd School on Glasses and Glass-ceramics. São Carlos (SP). 29 de abril a 4 de maio de 2024. Site.

IEEE International Magnetics Conference (INTERMAG 2024). Rio de Janeiro (RJ). 5 a 10 de maio de 2024. Site.

50th International Conference on Metallurgical Coatings and Thin Films (ICMCTF 2024). San Diego (EUA). 19 a 24 de maio de 2024. Site.

6th International Conference on Applied Surface Science (ICASS). Wuzhen (China). 17 a 20 de junho de 2024. Site.

17th International Conference on Inorganic Membranes (ICIM 2024). Florianópolis (SC). 1 a 5 de julho de 2024. Site.

29th International Liquid Crystal Conference (ILCC 2024). Rio de Janeiro (RJ). 21 a 26 de julho de 2024. Site.

19th International Conference on Plasma Surface Engineering (PSE 2024). Erfurt (Alemanha). 2 a 5 de setembro de 2024. Site.

XXII B-MRS Meeting. Santos (SP). 29 de setembro a 3 de outubro de 2024. Site.

VI Iberoamerican Conference on Advanced Oxidation Technologies (CIPOA). Florianópolis (SC). 7 a 11 de outubro de 2024. Site.

rodape

Siga-nos nas redes sociais

Descadastre-se caso não queira receber mais as edições mensais do Boletim da SBPMat.

 

Nova diretoria da SBPMat toma posse em assembleia online.

A nova Diretoria da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais (SBPMat) tomou posse no dia 4 de janeiro deste ano durante uma Assembleia Geral Ordinária realizada online com início às 16h00.

Eleita pelos sócios da SBPMat em outubro de 2023 para cumprir um mandato de dois anos, a nova Diretoria é presidida por Ivan Helmuth Bechtold, professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Bechtold foi membro da diretoria da SBPMat nas duas gestões anteriores – na primeira, como diretor científico e na segunda, como diretor financeiro. Agora, ele se torna o primeiro presidente da SBPMat de uma instituição fora da região Sudeste, sendo os sete presidentes anteriores ligados a instituições dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Junto ao presidente, assumiram seus cargos Iêda Maria Garcia dos Santos, professora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), como diretora de Administração, Finanças e Patrimônio, e os cinco diretores científicos: Edson Cavalcanti da Silva Filho, professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Ingrid Távora Weber, professora da Universidade de Brasília (UnB), Lucas Fugikawa Santos, professor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Lucimara Stolz Roman, professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Rubem Luis Sommer, pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF).

Mais uma vez, a Diretoria da SBPMat apresenta diversidade geográfica (com diretores das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste), de gênero (quatro homens e três mulheres) e disciplinar (formações em Física, Química e Engenharia de Materiais).

Cerca de vinte sócios da SBPMat participaram da assembleia, incluindo vários membros do Conselho Deliberativo, que também foi parcialmente renovado na eleição de outubro do ano passado com a incorporação de três conselheiros titulares (Douglas Galvão – Unicamp, José Antonio Eiras – UFSCAR e Luiza Amim Mercante – UFBA) e três conselheiros suplentes (Carlos Roberto Grandini – UNESP, Bartolomeu Cruz Viana Neto – UFPI e Sydney Ferreira Santos – UFABC). Esses novos membros têm mandato até final de 2028.

Palavras

A Profa. Mônica Cotta (Unicamp), que presidiu a sociedade nos últimos quatro anos, abriu a reunião com agradecimentos a todos que a apoiaram nos seus dois mandatos. “Obrigada por suportar os meus palpites e ideias malucas”, disse ela em tom informal. A ex-presidente também manifestou seu apoio a alguns planos da nova diretoria: reanimar o programa University Chapters, focado nos estudantes da comunidade, e dar prioridade a iniciativas relacionadas com inclusão racial e de gênero e com sustentabilidade. Além disso, Mônica expressou a sua satisfação por ver mais representantes das gerações mais novas na diretoria e no conselho. “Precisamos de ideias novas”, disse.

Em seguida, o novo presidente, Prof. Ivan, tomou a palavra para agradecer a confiança nele depositada pelos sócios da SBPMat e para apresentar os demais membros da diretoria. “Vamos tocar o barco juntos, segurar a peteca”, disse o professor Ivan, destacando o foco inicial da diretoria no evento anual (“vitrine nacional e internacional da SBPMat”) e no programa University Chapters.

Por sua vez, a nova diretora financeira, Profa. Ieda, lembrou algumas lutas que a SBPMat está levando adiante junto a outras sociedades científicas, como a da volta de algumas revistas científicas da área ao Portal de Periódicos da Capes e a redução de procedimentos burocráticos na compra de reagentes para a pesquisa, de modo que “a escolha do tema de pesquisa não seja condicionada pelo reagente que podemos comprar”.

A reunião terminou numa conversa agradável entre alguns dos sócios presentes, na qual vários membros da nova diretoria contaram que se associaram à SBPMat quando ainda eram estudantes e que participaram de todos (ou quase) os eventos anuais.

Saiba mais sobre os membros da nova diretoria: https://www.sbpmat.org.br/pt/a-sbpmat/diretoria-e-conselho/

Boletim da SBPMat – 132ª edição.

 

 

cabecalho-news-natal

Edição nº 132. 22 de dezembro de 2023.

4premio capes

Cientista em destaque

No último dia 14, Ana Elisa Ferreira de Oliveira recebeu o Prêmio Capes de Tese da área de Materiais pela sua pesquisa de doutorado, realizada no FQMat – UFSJ (MG). No trabalho, a jovem cientista usou, basicamente, papel, tintas condutoras e anticorpos para produzir sensores capazes de detectar um biomarcador de câncer de mama. Ana Elisa, que atua na área de sensores desde a iniciação científica, nos conta nesta entrevista as dificuldades e alegrias da trajetória que percorreu até concluir a melhor tese brasileira de Materiais defendida em 2022. Leia a entrevista.

XXII B-MRS Meeting
Santos (SP), 29 de setembro a 3 de outubro de 2024

santos 24

Chamada de simpósios. 45 propostas de simpósios foram submetidas pela comunidade! No início de 2024 divulgaremos a lista final de simpósios aprovados.

Local. O local do evento será o Blue Med Convention Center da cidade de Santos.

Chairmen. Os coordenadores gerais do evento são a Profa. Laura Oliveira Péres, do Departamento de Química da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) o Prof. Lucas Fugikawa Santos, do Departamento de Física da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp).

Oportunidades

– Concurso público no Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (CETENE): 12 vagas de pesquisador e tecnologista em armazenamento de energias renováveis, nano e biotecnologia para remediação ambiental, biomoléculas e inteligência artificial, entre outras áreas. Inscrições até 4 de janeiro. Saiba mais.

– Bolsas para pós-doutorado na UFMG em novos materiais bidimensionais a partir de minerais abundantes. Inscrições até 15 de janeiro de 2024. Saiba mais.

– Processo Seletivo para ingresso no mestrado, doutorado e doutorado direto em Nanobiossistemas na UFRJ. Inscrições até 31 de janeiro de 2024. Saiba mais.

– Está aberto o processo seletivo para o curso de mestrado em Ciências (Física dos Materiais) da UFOP. Inscrições até 16 de janeiro. Saiba mais.

Para acompanhar as oportunidades da área, entre no grupo da SBPMat no Linkedin.

Mensagem de final de ano

Esta é minha última mensagem de final de ano como presidente da SBPMat, cargo que tive a honra de exercer por 4 anos. Gostaria de deixar aqui meus agradecimentos à comunidade por ter me colocado à frente de uma sociedade tão importante, a qual resume tão bem a importância da ciência interdisciplinar que beneficia sobremaneira a humanidade. Afinal, sem os avanços em ciência e tecnologia de materiais – juntando todas as expertises presentes em nossa comunidade – nosso mundo seria muito diferente do que é hoje!

Nestes 4 anos, enfrentamos muitos desafios, o principal deles a pandemia de Covid-19, que impossibilitou o contato humano tão necessário a todos e todas nós. Afinal, muitas vezes é em uma conversa de corredor – aquela que não tem agendamento via aplicativos de comunicação, que não requer o ‘levantar a mãozinha’ e fila para falar – que surgem novas ideias e novas colaborações. Apesar disso, mantivemos a sociedade ativa, com lives diversas. Chamamos nossas empresas parceiras, empreendedores, University Chapters, e membros de nossa comunidade para preencher esse vazio intolerável que a pandemia criou. E tivemos respostas incríveis, com exemplos que vcs encontram hoje no nosso canal do YouTube.

A volta dos eventos presenciais em 2022 foi fantástica, mesmo com os tempos difíceis que nosso país enfrentou por longos anos. A presença maciça dos/as estudantes e pesquisadores/as nos deu motivação e fôlego para criar maior segurança jurídica e financeira para nossa sociedade e nossos planos futuros de abordar pautas imprescindíveis para um mundo mais equânime, como sustentabilidade, inclusão e diversidade.

Para isso, tenho certeza que a diretoria eleita, que inclui três membros da diretoria atual e assume seu mandato a partir de 04/01/2024, continuará a trajetória que começamos a trilhar nestes dois últimos anos para depois criar seus próprios caminhos, inovando sempre, como é característica da SBPMat.

Deixo aqui meus agradecimentos a todos e todas que compartilharam comigo estes últimos 4 anos à frente da SBPMat. Não cito nomes, porque não caberiam neste espaço. Porém, não poderia deixar de destacar e agradecer especialmente à equipe SBPMat: Verónica, Alexandre, Aline, Leandro e pessoal da Aptor, que tornam nossa sociedade sempre tão acolhedora para seus membros.

Desejo a todos e todas um excelente final de ano, com muita saúde, realizações e um futuro com muita ciência pela frente!!

Com carinho,

Monica Cotta

fim de ano

Siga-nos nas redes sociais

Descadastre-se caso não queira receber mais as edições mensais do Boletim da SBPMat.

Mensagem de final de ano.

Esta é minha última mensagem de final de ano como presidente da SBPMat, cargo que tive a honra de exercer por 4 anos. Gostaria de deixar aqui meus agradecimentos à comunidade por ter me colocado à frente de uma sociedade tão importante, a qual resume tão bem a importância da ciência interdisciplinar que beneficia sobremaneira a humanidade. Afinal, sem os avanços em ciência e tecnologia de materiais – juntando todas as expertises presentes em nossa comunidade – nosso mundo seria muito diferente do que é hoje!

Nestes 4 anos, enfrentamos muitos desafios, o principal deles a pandemia de Covid-19, que impossibilitou o contato humano tão necessário a todos e todas nós. Afinal, muitas vezes é em uma conversa de corredor – aquela que não tem agendamento via aplicativos de comunicação, que não requer o ‘levantar a mãozinha’ e fila para falar – que surgem novas ideias e novas colaborações. Apesar disso, mantivemos a sociedade ativa, com lives diversas. Chamamos nossas empresas parceiras, empreendedores, University Chapters, e membros de nossa comunidade para preencher esse vazio intolerável que a pandemia criou. E tivemos respostas incríveis, com exemplos que vcs encontram hoje no nosso canal do YouTube.

A volta dos eventos presenciais em 2022 foi fantástica, mesmo com os tempos difíceis que nosso país enfrentou por longos anos. A presença maciça dos/as estudantes e pesquisadores/as nos deu motivação e fôlego para criar maior segurança jurídica e financeira para nossa sociedade e nossos planos futuros de abordar pautas imprescindíveis para um mundo mais equânime, como sustentabilidade, inclusão e diversidade.

Para isso, tenho certeza que a diretoria eleita, que inclui três membros da diretoria atual e assume seu mandato a partir de 04/01/2024, continuará a trajetória que começamos a trilhar nestes dois últimos anos para depois criar seus próprios caminhos, inovando sempre, como é característica da SBPMat.

Deixo aqui meus agradecimentos a todos e todas que compartilharam comigo estes últimos 4 anos à frente da SBPMat. Não cito nomes, porque não caberiam neste espaço. Porém, não poderia deixar de destacar e agradecer especialmente à equipe SBPMat: Verónica, Alexandre, Aline, Leandro e pessoal da Aptor, que tornam nossa sociedade sempre tão acolhedora para seus membros.  

Desejo a todos e todas um excelente final de ano, com muita saúde, realizações e um futuro com muita ciência pela frente!!

Com carinho,

Monica Cotta

Cientista em destaque: Entrevista com Ana Elisa Ferreira de Oliveira, vencedora do Prêmio Capes de Tese da área de Materiais.

“A ciência é viva, dinâmica, empolgante e enriquecedora, e fazer parte do seu avanço é um grande privilégio”, diz Ana Elisa Ferreira de Oliveira, vencedora do Prêmio Capes de Tese 2023 na área de Materiais. 

O prêmio distinguiu as 49 melhores teses de doutorado, uma por área do conhecimento, defendidas em programas de pós-graduação de todo o país em 2022. Além disso, 98 menções honrosas foram outorgadas. Mais de 1.400 trabalhos se candidataram a esta edição do Prêmio Capes, cuja cerimônia de premiação foi realizada em Brasília no dia 14 de dezembro. 

Na sua tese, Ana Elisa desenvolveu dois sensores eletroquímicos, um de grafite e outro de nanotubos de carbono, capazes de detectar em tempo real um biomarcador de câncer de mama (a proteína CA 15-3) em amostras biológicas (soro sanguíneo e saliva). Essa proteína aparece em níveis superiores aos normais na maioria das mulheres com câncer de mama depois da fase inicial da doença – motivo pelo qual pode ser usada para monitorar a resposta dessas pacientes aos tratamentos, bem como para fazer triagem de metástase e para detectar a recorrência do câncer.

Os sensores desenvolvidos no doutorado de Ana Elisa foram produzidos sobre uma base de papel na qual eletrodos foram impressos usando tintas condutoras por meio de métodos simples, como a serigrafia e a escrita à mão. Para detectar o biomarcador CA 15-3, os sensores foram modificados com anticorpos dessa proteína.

A pesquisa foi realizada com orientação do professor Arnaldo César Pereira dentro do Programa de Pós-Graduação em Física e Química de Materiais da Universidade Federal São João del-Rei (FQMat – UFSJ), em Minas Gerais. Contudo, o trabalho é resultado de dez anos de formação científica na área de sensores, desde a iniciação científica até o doutorado, sempre na UFSJ e com o mesmo orientador.

Nesta entrevista ao Boletim da SBPMat, esta jovem cientista, natural de Barbacena (MG) fala sobre os sensores e sobre as dificuldades e alegrias da trajetória que percorreu até concluir a melhor tese brasileira de Materiais defendida em 2022. 

Boletim da SBPMat: Conte-nos um pouco sobre a sua formação científica.

Ana Elisa Ferreira de Oliveira: Minha carreira acadêmica começou quando entrei na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) em 2011. Fiz duas iniciações científicas orientadas pelo Prof. Dr. Arnaldo, ambas na área de desenvolvimento de sensoresA iniciação científica na UFSJ foi a introdução na minha carreira como pesquisadora. A partir dela, entendi a importância da pesquisa científica e tive certeza da minha vontade de continuar meus estudos na pós-graduação. Em 2015, fiz mestrado no Programa de Física e Química de Materiais da UFSJ, e ingressei no doutorado em 2017, nesse mesmo programa.

Quando estava escrevendo meu projeto de doutorado, queria muito algo na área de saúde, por isso escolhi o desenvolvimento de sensores para determinação de biomarcadores. Então, faltava decidir o que o sensor iria determinar, qual doença. Hoje o câncer de mama é o tipo de tumor mais comum em mulheres na maior parte do mundo. As mulheres com mais de 50 anos são mais afetadas por este tipo de câncer. Estatisticamente, cerca de uma em oito mulheres é diagnosticada com câncer de mama durante a vida. Logo, decidi que no meu doutorado focaria na aplicação de sensores para determinação de biomarcadores de câncer de mama.

Durante meus anos de pesquisa, publiquei 19 artigos em diferentes periódicos. Entre graduação, mestrado e doutorado, foram dez anos na UFSJ. Uma década de muito estudo, aprendizado, desafios e evolução pessoal. Sou eternamente grata pelo papel da minha universidade em minha trajetória profissional.

Boletim da SBPMat: Quais foram os maiores desafios que você enfrentou para realizar a tese premiada?

Ana Elisa Ferreira de Oliveira: O caminho durante meu doutorado não foi fácil. Mas, definitivamente, a principal dificuldade é que fomos surpreendidos por uma pandemia mundial que naquele momento havia tirado a vida de milhões no mundo. Adaptar-me a uma nova realidade e ter o trabalho no laboratório interrompido por meses foi desafiador. Quando finalmente voltei, recuperar o tempo perdido foi extremamente cansativo. Passei manhã, tarde e noite no laboratório, e muitas vezes sai sem resultados. Isso foi muito estressante. Porém, com muito esforço e dedicação consegui cumprir esse desafio. E o recebimento desse prêmio apenas constata que valeu a pena!

A premiação foi uma grande surpresa. Eu estou me sentindo extremamente honrada por ter meu trabalho de doutorado reconhecido com o recebimento de um prêmio tão importante. É uma sensação indescritível. Comemoro essa vitória junto a todos que, de forma indireta ou direta, me ajudaram a realizar meu sonho.

Boletim da SBPMat: Quais são as vantagens dos sensores desenvolvidos com relação a outras técnicas de detecção de doenças? 

Ana Elisa Ferreira de Oliveira: Os sensores eletroquímicos apresentam algumas vantagens sobre as técnicas convencionais: alta seletividade e sensibilidade, baixo custo de produção dos aparelhos, não requerem muita manutenção para seu uso e conservação, a análise pode ser feita em tempo real e técnicos especializados podem não ser necessários. 

Além de terem resposta rápida e muitas vezes sem a necessidade de pré-tratamento, os eletrodos impressos podem ser fabricados em larga escala, o que permite uma produção de baixo custo. São descartáveis, dispensando a etapa de limpeza. Consequentemente, os sensores impressos são conhecidos como dispositivos de baixo custo, miniaturizados, descartáveis ​​e de alta sensibilidade. Os eletrodos impressos podem substituir o sistema convencional de três eletrodos (trabalho, referência e contra) usando tintas condutoras e um substrato. 

Boletim da SBPMat:  Vocês montaram os protótipos dos sensores. Quais seriam as etapas necessárias para que esses dispositivos possam ser usados fora do laboratório?  

Ana Elisa Ferreira de Oliveira: Os resultados do trabalho sugerem a possibilidade de utilização de sensores eletroquímicos impressos como alternativa para determinação de CA 15-3 em amostras biológicas. No entanto, há muito mais estudos que podem e devem ser realizados nestes sensores propostos para que se tornem comerciais. 

Eles podem ser ainda mais otimizados tentando aumentar a sensibilidade e diminuir o limite de detecção e quantificação. Outra possibilidade é a modificação dos sensores impressos para determinação de outros biomarcadores, não só de câncer, mas de outras doenças como as cardiovasculares. 

Os sensores eletroquímicos também podem ser projetados para análise point-of-care (POC) devido à sua rápida resposta analítica, possibilidade de miniaturização e operação simples. O teste POC geralmente é realizado próximo ao paciente, permitindo a disponibilidade instantânea dos resultados para a tomada de decisões imediatas e informadas sobre o atendimento ao paciente. 

Portanto, algumas otimizações experimentais poderiam ser realizadas nos sensores propostos para diminuir o tempo de análise e permitir o uso de potenciostatos portáteis. Os sensores eletroquímicos impressos possuem grande potencial no monitoramento da saúde e, felizmente, muitos trabalhos estão sendo gerados na literatura envolvendo diferentes materiais para esses fins. Os resultados desta tese corroboram esta ideia e apresentam uma possibilidade de desenvolvimento de dispositivos sensíveis para CA 15-3.

Boletim da SBPMat: Deixe uma mensagem para nossos leitores que estão fazendo seus trabalhos de iniciação científica, mestrado ou doutorado.

Ana Elisa Ferreira de Oliveira: Existe uma frase atribuída a Marie Curie que diz “Durante toda a minha vida, as novas descobertas sobre a natureza me alegraram como uma criança. É assim que me senti durante toda minha carreira acadêmica. E é assim que ainda me sinto ao ler um bom artigo, ao desenvolver um projeto ou quando leio sobre uma pesquisa nova. A ciência é viva, dinâmica, empolgante e enriquecedora. Fazer parte, nem que seja num pedacinho muito pequeno, no avanço da ciência é um grande privilégio.

Boletim da SBPMat: Se quiser fazer algum outro comentário, fique à vontade.

Ana Elisa Ferreira de Oliveira: Gostaria fazer um agradecimento especial a algumas pessoas que estiveram ao meu lado durante essa caminhada. Aos meus pais, irmã e sobrinhos pelo constante apoio e incentivo. Ao meu marido Lucas por estar ao meu lado em todos os momentos. À Mayra, minha companheira fiel de laboratório pela ajuda e parceria. Ao Prof. Dr. Lucas Franco Ferreira pela parceria e colaboração. Aos colegas do grupo de pesquisa (Grupo de Pesquisa em Polímeros e Eletroanalítica – GPPE), agradeço pelo apoio, colaboração, companheirismo, conversas agradáveis e momentos de alegria. E em especial, gostaria de agradecer meu orientador Prof. Dr. Arnaldo César Pereira pela oportunidade concedida. Ele me acolheu como aluna há nove anos atrás, e desde então passamos por iniciação científica, mestrado e agora o sonhado doutorado. Agradeço pela orientação, conversas e parceria, por confiar no meu trabalho e pelo constante incentivo. É difícil descrever em palavras sua importância na minha caminhada profissional.


Veja as teses de temas relacionados a Materiais que foram distinguidas no Prêmio Capes de Tese 2023:

Tese vencedora

Área de avaliação: Materiais
Autor: Ana Elisa Ferreira de Oliveira
Título da Tese: Desenvolvimento de eletrodos impressos em papel para determinação do biomarcador de câncer CA 15-3 em amostras biológicas
Programa: Física e Química de Materiais
IES: UFSJ
Orientador: Arnaldo Cesar Pereira
Lattes da autora: http://lattes.cnpq.br/7041612631494354

 

Menções Honrosas

Área de avaliação: Materiais
Autor: Rafael Turra Alarcon
Título da Tese: Modificação estrutural de triacilgliceróis visando a obtenção de monômeros e polímeros seguindo os princípios da Química Verde: rotas sintéticas mais eficientes com menor gasto energético
Programa: Ciência e Tecnologia de Materiais
IES: UNESP – Bauru
Orientador: Gilbert Bannach
Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/9108187580652868

 

Área de avaliação: Materiais
Autora: Catia Liane Ucker
Título da Tese: Nb2O5 aplicado em processos fotocatalíticos de degradação da Rodamina B: influência da composição, estrutura e método de síntese
Programa: Ciências e engenharia de materiais
IES: UFPEL
Orientador: Sergio da Silva Cava
Co-orientadora: Cristiane Wienke Raubach Ratmann
Lattes da autora: http://lattes.cnpq.br/3494568110192672

 

Área de avaliação: Engenharias II
Autor: Robert Saraiva Matos
Título da Tese: Atividade fotocatalítica de nanocompósitos ZnO/Fe3-xMnxO4/Óxido de Grafeno (0,075≤x≤0,30) obtidos com nanopartículas sintetizadas em meio bioquelante amazônico
Programa: Ciência e Engenharia de Materiais
IES: FUFSE
Orientador: Rosane Maria Pessoa Betanio Oliveira
Co-orientador: Nilson Dos Santos Ferreira
Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/0342189537308858

 

Área de avaliação: Engenharias II
Autora: Fernanda Aparecida de Faria Almeida
Título da Tese: Síntese automática do novo grupo prostético ceto[18f]fdg para radiofluorinação de peptídeos e sua utilização no desenvolvimento do radiofármaco ceto[18f]fdg-vap-p1
Programa: Ciência e Tecnologia das Radiações, Minerais e Materiais
IES: CDTN
Orientador: Marcelo Henrique Mamede Lewer
Co-orientadora: Juliana Batista da Silva
Lattes da autora: http://lattes.cnpq.br/2004744607440769

 

Área de avaliação: Farmácia
Autor: Fernanda Isadora Boni
Título da Tese: Sistemas poliméricos multifuncionais baseados em micropartículas contendo nanocarreadores para liberação colônica da camptotecina
Programa: Ciências farmacêuticas
IES: UNESP – Araraquara
Orientadora: Maria Palmira Dalfon Gremiao
Co-orientadora: Beatriz Stringhetti Ferreira Cury
Lattes da autora: http://lattes.cnpq.br/6465892934301545

 

 

 

 

Carta circular de convocação de assembleia geral ordinária da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais SBPMat.

CARTA CIRCULAR DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PESQUISA EM MATRIAIS SBPMAT

ÀS 16:00 HORAS DO DIA 04 DE JANEIRO DE 2024 – QUINTA-FEIRA

 Rio de Janeiro, 04 de dezembro de 2023.

Prezado Sócio,

Em cumprimento ao que estabelece o estatuto da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais SBPMAT, com sede as Rua Marques de São Vicente, 225 – parte, Gávea, Rio de Janeiro – RJ; através de sua diretoria, representada pela presidente Sra. Monica Alonso Cotta, CONVOCA, através do presente ofício para a Assembleia Geral Ordinária, que será realizada online, a partir de link a ser encaminhado a todos os sócios adimplentes, no dia 04 de janeiro de 2024, com a seguinte pauta do dia:

  1. Posse da Diretoria
  2. Esclarecimentos afins à nova diretoria.

Poderão participar da AGO todos os sócios atuais ou a que ela se afiliarem até a véspera da assembleia.

O presente edital é enviado a todos os associados inscritos, encontrando-se também afixado na sede da entidade e disponível na página oficial da SBPMAT: https://www.sbpmat.org.br/pt/posse-da-nova-diretoria-executiva-da-sbpmat2024.

A Assembleia Geral instalar-se-á em primeira convocação às 16h, com a presença da maioria dos associados e, em segunda convocação às 16:30h, do dia 04 de janeiro de 2024.

Download PDF.

Boletim da SBPMat – 131ª edição.

 

cabecalho-news-2

Edição nº 131. 18 de novembro de 2023.

XXII B-MRS Meeting (Santos): chamada de simpósios

santos

O próximo B-MRS Meeting será realizado em Santos (SP) de 29 de setembro a 3 de outubro de 2024, com coordenação de Laura Oliveira Péres (Unifesp) e Lucas Fugikawa Santos (Unesp). A chamada de simpósios temáticos para compor o evento está aberta até 21 de novembro. Saiba mais.

Eleições SBPMat 2023: resultados

Eleições 2023 (1)

A Diretoria Executiva eleita, que vai administrar a SBPMat em 2024 e 2025, tem Ivan Helmuth Bechtold (UFSC) na presidência, Iêda Maria Garcia dos Santos (UFPB) na diretoria administrativa e 5 diretores científicos das regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Seis sócios foram eleitos membros titulares e suplentes do Conselho Consultivo. Saiba mais

XXI B-MRS Meeting: reportagem do evento

MACEIÓ-260

O evento realizado no início de outubro em Maceió reuniu mais de 1.600 participantes de todos os continentes e todas as regiões do Brasil e mostrou ciência multidisciplinar de qualidade abordando alguns dos principais desafios atuais da humanidade. Veja a nossa reportagem do evento, com textos, fotos e arquivos de apresentações. Aqui.

XXI B-MRS Meeting: prêmios para estudantes

awards

A premiação dos melhores trabalhos apresentados por estudantes nos simpósios do XXI B-MRS Meeting teve 38 finalistas no Bernhard Gross Award, 12 vencedores no ACS Prize e 6 no RSC Prize. Veja a lista e acesse as fotos.

JALCOM Award

jalcom award

Foram anunciados em Maceió durante o encerramento do XXI B-MRS Meeting os vencedores do JALCOM Award: Conrado R. M. Afonso (UFSCar) na categoria “Achievement” e Gisele Amaral Labat (INPE) e Piter Gargarella (UFSCar) na categoria “Rising Star”. Saiba mais sobre o prêmio.

Manifestos

– A SBPMat apoia a carta aberta ao MEC do Forum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação expressando grande preocupação com os recentes cortes e bloqueios no orçamento da CAPES. Veja a carta.

Oportunidades

– Concurso no CTI Renato Archer (Campinas, SP) tem 49 vagas de tecnologista e pesquisador para profissionais com doutorado ou mestrado. Inscrições abertas até 28 de novembro. Saiba mais.

– Edital do Instituto Principia para realização de eventos de pesquisa científica na sua sede em São Paulo. A submissão de propostas esta aberta até 31 de janeiro de 2024. Saiba mais.

– Edição especial da revista Membranes (MDPI) sobre membranas cerâmicas e sua aplicação em permeação e captura de gases. A submissão de artigos está aberta até janeiro de 2024. Saiba mais.

– Abertas até 24 de novembro as inscrições do processo seletivo para os cursos de mestrado e doutorado do IFGW-Unicamp. Saiba mais.

– Bolsa SET-A CNPq para doutores para atuar em projeto de células solares de perovskitas híbridas na UFABC. Inscrições até 3 de dezembro. Saiba mais.

– Seleção no PPGCEM – UFSCar para ingresso ao mestrado e doutorado e para atribuição de bolsas. Inscrições abertas até 24 de novembro. Saiba mais.

– Abertas até 15 de fevereiro as inscrições para realizar o mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais Avançados AMASE, com possibilidade de bolsas de estudo, oferecido em conjunto por uma série de universidades da Europa. Saiba mais.

– Processo seletivo para doutorado em Ciências Exatas e Tecnológicas (Métodos da Ciência e Engenharia de Materiais) na UFCAT. Inscrições em fluxo contínuo. Saiba mais.

– Bolsa para mestrado na UFSCar em projeto de Física de Materiais (Nanoheteroestruturas de SnO2/WO3). Inscrições até 8 de janeiro. Saiba mais.

Para acompanhar as oportunidades da área, entre no grupo da SBPMat no Linkedin.

Agenda de eventos

– XLIV Congresso Brasileiro de Aplicações de Vácuo na Indústria e na Ciência (CBrAVIC). Campos do Jordão (SP). 25 a 29 de novembro de 2023. Site.

– 4th International Brazilian Conference on Tribology (TriboBR). Vitoria (ES). 26 a 30 de novembro de 2023. Site.

– XLVI Congresso Internacional de Químicos Teóricos de Expressão Latina (Quitel 2023). Montevidéu (Uruguai). 26 a 30 de novembro de 2023. Site.

– IEEE Women in Sensors (WiSE) Day. São Paulo (SP). 31 de novembro e 1º de dezembro de 2023. Site.

– From melanogenesis to melanin technologies. Eastbourne (Inglaterra). 12 a 14 de fevereiro de 2024. Site.

– 2nd School on Glasses and Glass-ceramics. São Carlos (SP). 29 de abril a 4 de maio de 2024. Site.

– IEEE International Magnetics Conference (INTERMAG 2024). Rio de Janeiro (RJ). 5 a 10 de maio de 2024. Site.

– 50th International Conference on Metallurgical Coatings and Thin Films (ICMCTF 2024). San Diego (EUA). 19 a 24 de maio de 2024. Site.

– 29th International Liquid Crystal Conference (ILCC 2024). Rio de Janeiro (RJ). 21 a 26 de julho de 2024. Site.

Siga-nos nas redes sociais

rodape

Descadastre-se caso não queira receber mais as edições mensais do Boletim da SBPMat.

 

 

Reportagem do XXI B-MRS Meeting: comunidade reunida para enfrentar os principais desafios globais.

Domingo de minicursos: da Microfluídica à Ciência Forense

Estamos em Maceió, capital de Alagoas, na manhã do domingo 1º de outubro de 2023. A cidade vai receber, pela primeira vez, o B-MRS Meeting, evento anual internacional da SBPMat que já passou por 12 cidades do Brasil. O encontro será realizado no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso – espaço que sedia tanto feiras e congressos quanto apresentações culturais de todos os portes.
maceio

Por volta das 10 horas, dezenas de pessoas entram nesse centro de convenções e se dirigem à sala Ipioca, no primeiro andar. O nome evoca uma das belas praias de Maceió, mas, nessa manhã quente de domingo, essas pessoas trocaram um possível passeio turístico pela participação nos minicursos que o XXI B-MRS Meeting ofereceu, sem custo adicional, aos inscritos no evento.

Nesta edição, pela primeira vez, a programação pré-evento começou pela manhã, com o minicurso sobre pesquisa em Microfluídica. Proferido pelo professor Glauber T. Silva, da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), o curso de duas horas mostrou como o desenvolvimento de materiais específicos é essencial ao avanço da microfluídica, especialmente para o desenvolvimento das tecnologias conhecidas como “lab-on-a chip”, as quais integram, em pequenos dispositivos portáteis, todas as etapas de análises que normalmente necessitam de laboratórios completos e equipes qualificadas para, por exemplo, diagnosticar doenças.

Às 13h15, na mesma sala, começou a tradicional Young Researchers´School – tutorial de Valtencir Zucolotto, professor do IFSC-USP e editor de duas revistas científicas, que visa ajudar os participantes a desenvolverem habilidades para a realização de pesquisas de alto impacto e a sua publicação nos melhores periódicos da área. O curso, de cerca de duas horas, inclui também dicas de como se preparar para concursos docentes.

No final da tarde, o último minicurso do XXI B-MRS Meeting abordou o desenvolvimento de materiais para a investigação forense. A professora Adriana Santos Ribeiro (UFAL) e o Perito Criminal da Polícia Federal Alexandro Mangueira Lima de Assis, que também é professor na UFAL, falaram sobre os materiais que podem ajudar a encontrar evidências na cena de um crime e analisá-las.

No total, mais de 320 pessoas participaram dos minicursos, que abriram perspectivas de formação e atuação profissional.

noticia 1

Abertura do evento: união para enfrentar os maiores desafios da humanidade

Ainda no domingo, por volta das 19 horas, o teatro do centro de convenções, ambientado com iluminação azul, começou a receber centenas de pessoas que chegavam para prestigiar a abertura oficial do XXI B-MRS Meeting. Dessa forma, quando o professor Ivan Bechtold, diretor financeiro da SBPMat que atuou como mestre de cerimônias, tomou a palavra, mais de 1.000 pessoas ocupavam a plateia principal e o mezanino do teatro.

À mesa de abertura se sentaram os professores Josealdo Tonholo, reitor da UFAL, Osvaldo Novais de Oliveira Junior (IFSC-USP), presidente da União Internacional de Sociedades de Pesquisa em Materiais (IURMS) e Monica Cotta (IFGW – Unicamp), presidente da SBPMat, além dos coordenadores do evento (chairmen), os professores da UFAL Carlos Jacinto da Silva, do Instituto de Física, e Mario Roberto Meneghetti, do Instituto de Química e Biotecnologia.

chairs

Na sua fala, a professora Cotta destacou o caráter multidisciplinar do evento da SBPMat, que sempre conta com químicos, físicos, engenheiros, dentistas, biólogos… “Precisamos de ciência de qualidade, não importa em qual área ela se encaixa”, disse ela. A presidente da SBPMat, que está no final da sua segunda gestão, também expressou a sua satisfação de realizar o último evento do seu mandato no Nordeste do Brasil “que votou contra o governo que negava a ciência”, disse, referindo-se aos resultados da eleição presidencial de 2022.

O reitor da UFAL retomou esse assunto na sua fala. “É muito bom encontrar o pessoal depois da pandemia e da tentativa de assassinato da CTI no país”, expressou Tonholo, que, enquanto pesquisador, já realizou vários trabalhos na área de Materiais.

Representando a IUMRS, entidade que reúne sociedades de pesquisa em materiais de todos os continentes, Osvaldo Novais de Oliveira Junior destacou a importância de empoderar organizações globais para superar os grandes problemas atuais da humanidade, como as guerras e as mudanças climáticas. “Precisamos andar juntos”, afirmou ele.

Por sua vez, Carlos Jacinto da Silva, focou a importância da ciência de materiais na abordagem dos problemas mais urgentes. “Desde soluções energéticas sustentáveis até tecnologias avançadas de saúde, a nossa área está na vanguarda da inovação e do progresso”, disse ele, e apelou para a união. “Juntos temos o poder de moldar um futuro sustentável, e não tenho dúvidas de que as descobertas e colaborações que emerjam desta conferência deixarão um impacto duradouro”, disse o chair.

“Que este evento catalise novas colaborações e consolide as antigas”, desejou, por sua vez, Mario Roberto Meneghetti finalizando a abertura do XXI B-MRS Meeting.

noticia 2

Palestra memorial para Gilberto de Sá

Em seguida, Sidney José Lima Ribeiro, professor e diretor do Instituto de Química da Unesp, foi convidado a subir ao palco para representar o grande homenageado da noite: Gilberto Fernandes de Sá, professor emérito da UFPE, que não pôde estar presente por problemas de saúde.

Gilberto de Sá foi escolhido para proferir neste ano a Palestra Memorial Joaquim da Costa Ribeiro, honraria outorgada pela SBPMat a pesquisadores seniores com destacada trajetória dentro da comunidade brasileira de pesquisa em Materiais.

O homenageado foi o responsável pela criação, em 1975, do Laboratório de Terras Raras da UFPE, berço de pesquisas de impacto na área de espectroscopia de terras raras, materiais luminescentes e, mais recentemente, materiais fotônicos avançados. Além disso, ele foi um dos fundadores do Departamento de Química Fundamental da universidade, criado em dezembro de 1982.

No arquivo da Palestra Memorial, o professor Gilberto destaca as colaborações duradouras que estabeleceu com renomados pesquisadores do mundo, como o professor Larry Thompson, da Universidade de Minnesota-Duluth, e os destacados pesquisadores brasileiros que ele ajudou a formar – entre eles, o professor Sidney Ribeiro.

 Em uma breve e bem-humorada apresentação, Ribeiro falou com carinho e admiração do seu ex-orientador de doutorado e compartilhou com o público um documento escrito pelo professor Gilberto e distribuído por ele em 2019, na cerimônia em que recebeu o título de Professor Emérito da UFPE. Num momento em que a universidade pública era alvo de repetidos ataques verbais e orçamentários por parte do governo Bolsonaro, o professor Gilberto fez pública a sua defesa da instituição.

memorial_slide

Finalizada a Palestra Memorial, os participantes se dirigiram ao foyer do centro de convenções para ter, em muitos casos, as primeiras conversas da semana com colaboradores e amigos dos mais diversos pontos do Brasil e do mundo.

Mesa redonda com as ministras de ciência e tecnologia do Brasil e de Portugal

A primeira sessão do evento, na segunda-feira de manhã, foi totalmente diferente nesta edição do B-MRS Meeting. A ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil, Luciana Santos, e a ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Elvira Fortunato, chegaram pouco depois das 9 horas ao centro de convenções para participar de uma mesa redonda sobre oportunidades para a pesquisa em materiais junto ao diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), Fábio Guedes Gomes, e a presidente da SBPMat, Monica Cotta.

A composição da mesa levou à plateia alguns participantes atípicos: membros do Governo de Alagoas e da Embaixada e do Consulado de Portugal, além de gestores públicos da área de ciência e tecnologia e vários jornalistas.

Abrindo a discussão, a professora Cotta destacou a importância das colaborações entre dois países irmãos como o Brasil e Portugal em uma área que muda diretamente a vida de todas as pessoas. “Há uns 200 anos, os seres humanos usávamos apenas 3 elementos: o carbono da madeira e do carvão, o cálcio do cimento e o ferro. Hoje, usamos mais de 70 elementos da tabela periódica nos materiais que estão presentes no nosso cotidiano”, disse ela, passando a palavra para o presidente da Fapeal.

“É uma honra para mim ser minoria nesta mesa”, expressou ele, aludindo à presença de três mulheres no painel. Na sua fala, Guedes Gomes, que também preside a diretoria regional do Nordeste no Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), destacou a força do sistema brasileiro de ciência, tecnologia e inovação, composto por três agências federais e 27 fundações estaduais, que sobreviveu aos ataques do governo anterior. Ele também falou sobre os investimentos da Fapeal em bolsas de pesquisa. “Ciência se faz em qualquer lugar; basta dar as oportunidades”, afirmou.

A terceira a falar foi a ministra portuguesa. Cientista da área de materiais de brilhante carreira, cujas destacadas contribuições à eletrônica “verde” receberam muitas distinções e citações (seu índice h é de 92), Elvira Fortunato participou várias vezes do B-MRS Meeting, inclusive como organizadora de simpósio e como plenarista. Enquanto ministra, ela apresentou dados do intercâmbio que existe na área científica entre Portugal e Brasil, com destaque para a presença de brasileiros no ensino superior português, e encerrou a fala lembrando que “a ciência não tem fronteiras, ela é global”.

Finalmente, a ministra brasileira, Luciana Santos, defendeu a importância das áreas de materiais avançados e nanotecnologia para o desenvolvimento do país. “São áreas disruptivas e portadoras de futuro, fundamentais para consolidar o ecossistema de inovação, capacitar recursos humanos e aumentar a interação entre academia e indústria”, disse ela. Santos também destacou a necessidade da cooperação internacional em ciência, tecnologia e inovação para enfrentar desafios globais como os eventos climáticos extremos, o acesso à água e alimentos e as emergências na área de saúde.

Encerradas as falas iniciais, a presidente da SBPMat trouxe uma pergunta para as ministras: o que pode ser feito para abrir oportunidades profissionais aos jovens altamente qualificados que concluem uma pós-graduação? Luciana Santos respondeu que, no Brasil, é preciso melhorar a interação entre pesquisa e indústria, o diálogo entre os cientistas e o setor produtivo. “Para termos uma economia forte, precisamos da ciência”, disse ela. Por sua vez, Elvira Fortunato comentou algumas medidas tomadas em Portugal com o objetivo de reter talentos: a contratação efetiva de profissionais que trabalham em grandes laboratórios de pesquisa e que demoram anos para dominar determinadas técnicas; a autonomia outorgada às instituições do sistema científico para abrirem concursos, e a criação de consórcios que reúnem universidades, empresas e governo em torno da solução de problemas de pesquisa aplicada.

noticia 3

Simpósios: discutindo a ciência de hoje para gerar inovação sustentável amanhã

Entre a segunda-feira e a quinta-feira, mais de 1.800 trabalhos de pesquisa foram apresentados e discutidos no centro de convenções de Maceió dentro dos 25 simpósios temáticos que, neste ano, compuseram o B-MRS Meeting. Sob a coordenação dos chairmen, cerca de cem pesquisadores de quinze países participaram da organização desses simpósios.

Sem título

O conjunto de temas abordados nos simpósios mostrou, mais uma vez, a transversalidade da ciência e tecnologia de materiais. Ali foram discutidos avanços na descoberta, síntese e caracterização de materiais tão diversos como polímeros naturais, nanomateriais inteligentes, biomateriais e materiais topológicos, entre muitos outros. Também foram apresentados os avanços na aplicação desses materiais  em setores como energia, saúde, agricultura, remediação ambiental, optoeletrônica e impressão impressão 3D. “Olhando para os 25 simpósios deste ano, podemos dizer brevemente que abordamos, por meio da pesquisa em materiais, dois grandes assuntos de extrema importância no contexto global, inovação e sustentabilidade”, sintetizou o chair Carlos Jacinto.

Em 12 salas diferentes, os simpósios desenvolveram paralelamente suas sessões orais, que incluíram mais de 500 apresentações, entre palestras convidadas (muitas delas, de renomados cientistas do exterior) e contribuições de estudantes e pesquisadores (a maioria, vindos de mais de 100 instituições de todas as regiões brasileiras).

O nível científico das apresentações foi elogiado pelos organizadores dos simpósios. “A alta qualidade das palestras convidadas levou a discussões muito frutíferas”, destacaram os organizadores do simpósio U, que discutiu avanços em materiais para a produção sustentável de eletrônicos por métodos de impressão. “As excelentes palestras dos apresentadores brasileiros destacaram a qualidade das pesquisas realizadas no país, apesar dos persistentes cortes de financiamento que enfrentamos nos últimos anos”, comentaram os organizadores do simpósio R, dedicado à eletrônica, fotônica e bioeletrônica orgânica.

salas

As sessões de pôster também impressionaram, inclusive por conta do seu tamanho. Mais de 1.300 trabalhos foram apresentados em três sessões, realizadas em um amplo espaço do andar térreo do centro de convenções, na segunda, terça e quarta-feira das 18h30 às 20 horas. Os apresentadores, principalmente estudantes de graduação e pós-graduação, os quais representaram 55% dos participantes, puderam interagir com pesquisadores de todos os níveis de formação. “O entusiasmo dos alunos que participaram dos simpósios merece ser mencionado e nos motiva a continuar com persistência”, frisaram os organizadores do simpósio V, dedicado a materiais nanocompósitos e as suas aplicações em lasers, células solares, amplificadores ópticos e displays.

posters

Palestras na terça à tarde: um leque de opções sobre temas atuais

Na terça-feira à tarde, o programa do B-MRS Meeting trouxe mais uma novidade. Os simpósios pararam durante uma hora para que os participantes pudessem assistir alguma das sete palestras técnicas que foram realizadas no centro de convenções.

Para os interessados em se atualizar em técnicas de caracterização, houve três opções, oferecidas por empresas de instrumentação científica. A Horiba deu uma palestra sobre inovações e usos avançados da espectroscopia Raman. A Jeol trouxe uma apresentação sobre o uso de microscopia TEM e STEM para sondar materiais no nível dos picômetros. A Anton Paar falou sobre os benefícios de se combinar Reologia com Tribologia para caracterizar materiais.

Por sua vez, editoras científicas ofereceram palestras sobre a “arte” de escrever e publicar artigos científicos. A representante da Royal Society of Chemistry (RSC) deu dicas para autores de papers sobre como chamar a atenção de editores, revisores e leitores no meio da enorme quantidade de trabalhos que são submetidos aos periódicos diariamente. Por sua vez, a palestra da editora da American Chemical Society (a ACS Publications) trouxe uma discussão ainda aberta: os desdobramentos técnicos e éticos do uso de sistemas de inteligência artificial como o ChatGPT na elaboração de artigos científicos. 

Outra interessante opção dentro desse horário foi a palestra do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Localizado em Campinas (SP), o CNPEM é a “casa” da fonte de luz síncrotron de última geração Sirius e de muitos outros laboratórios com ferramentas avançadas para a pesquisa em materiais. Essas facilidades são abertas a toda a comunidade científica, e o centro oferece treinamentos para utilizá-las de forma proveitosa. A palestra mostrou as oportunidades que o CNPEM oferece a pesquisadores de todos os níveis de formação.

O programa incluiu também uma mesa redonda com três pesquisadores que têm ou tiveram experiências de empreendedorismo e inovação tecnológica dentro da área de materiais. O debate focou a contribuição que os cientistas podem fazer para atender a crescente demanda por produtos com alto conteúdo tecnológico. 

terça

Conference party: diversão para todos

No final de uma terça-feira de intensa programação, muitos participantes ainda tinham energia para curtir a festa exclusiva para participantes e seus acompanhantes, que desta vez foi realizada no Maikai, uma das principais casas noturnas de Maceió. Com cerca de 650 pessoas, foi a maior das festas do B-MRS Meeting. No palco, o cantor Thyago Correia e a sua banda agradaram todas as faixas etárias com uma sequência de clássicos da música brasileira dos mais diversos estilos, dos anos 80 até o presente. Todos ou quase todos cantaram e dançaram tanto na pista quanto nos camarotes do mezanino. E, a pedido dos colegas, jovens pesquisadores com talento musical subiram ao palco e arrasaram!

Expositores: produtos, facilidades e oportunidades para a pesquisa em materiais

Na entrada do centro de convenções, entre o balcão de credenciamento e o acesso às salas, 25 empresas e instituições expuseram seus produtos, serviços e facilidades em lindos estandes que receberam muitas visitas dos participantes.

O conjunto de expositores incluiu fabricantes e vendedores de equipamentos e insumos para a pesquisa científica, duas startups (a Autocoat, dedicada a desenvolver soluções na técnica de blade coating, e a FabNS, especializada em instrumentação e software para espectroscopia Raman), duas editoras científicas (ACS Publications e RSC) e duas entidades do MCTI, o CNPEM e o GraNioTer.

granioter

Hub tecnológico do MCTI com foco em grafeno, nióbio e terras raras, o GraNioTer visa a promover o desenvolvimento de projetos estratégicos que já avançaram nos estágios iniciais da escala de maturidade tecnológica. No XXI B-MRS Meeting, o hub propôs um desafio aos participantes: o de apresentar ideias para resolver problemas tecnológicos do cotidiano de duas empresas parceiras. O primeiro problema, da empresa Zextec, era desenvolver um processo de adição de grafeno em materiais cimentícios. O vencedor foi Douglas de Souza Rocha, estudante de graduação da UFRJ. O segundo problema, proposto pela Ionic Technologies, era remover elementos de terras raras de imãs de equipamentos em fim de vida útil. A ideia vencedora foi de Bruno Lessmann Fertig, mestrando na UFSC. Ambos os vencedores ganharam Ipads como prêmio.

granioter

Plenárias: ciência de alta qualidade para o desenvolvimento sustentável

As palestras plenárias do XXI B-MRS Meeting reuniram, todo dia, algumas centenas de participantes de todos os simpósios, sempre no teatro do centro de convenções.

Proferidas por pesquisadores muito destacados nas suas áreas de atuação, essas palestras mostraram como a ciência multidisciplinar e de qualidade é a base de novas tecnologias sustentáveis que trazem benefícios para a vida das pessoas e, ao mesmo tempo, minimizam o impacto no meio ambiente.

A professora Luisa De Cola (Universidade de Milão, Itália) falou sobre o desenvolvimento de nanomateriais porosos inteligentes, capazes de entregar e capturar substâncias dentro do organismo, e as suas aplicações na área da saúde, testadas por meio de experimentos in vivo. A cientista, que lidera a unidade de Materiais para a Saúde do Instituto de Pesquisa Farmacológica Mario Negri, encantou o público mostrando nanogaiolas baseadas em organossílicas que funcionam como diminutas cápsulas inteligentes, capazes de entregar diretamente em células tumorais a medicação que carregam. A professora Luisa também mostrou materiais microporosos baseados em zeólitas que capturam serotonina e dopamina, com aplicações na área de saúde mental.

Em outra fascinante plenária com impacto na área da saúde, Daniel Jaque Garcia, professor da Universidade Autônoma de Madri (Espanha), abordou o desenvolvimento de nanopartículas luminescentes e seu uso como minúsculos termômetros que viajam dentro do organismo para medir a temperatura de determinadas células, permitindo, por exemplo, o diagnóstico de tumores e transtornos cardiovasculares e neurológicos. Um dos principais especialistas em nanotermômetros luminescentes, o cientista falou sobre os numerosos desafios científicos já resolvidos e por resolver para poder levar essa tecnologia a hospitais e consultórios.

Dentro do elenco de plenárias, duas delas abordaram diretamente o desenvolvimento de nanomateriais de carbono. Andrea Ferrari, fundador e diretor do Centro de Grafeno da Universidade de Cambridge (Reino Unido), falou sobre os avanços em pesquisa e desenvolvimento de grafeno que podem tornar esse material um vetor de inovação tecnológica disruptiva. Por sua vez, Fernando Lázaro Freire Junior, professor emérito da PUC-Rio, apresentou as suas contribuições à síntese e caracterização de materiais baseados em carbono, desde filmes de DLC até nanoestruturas de grafeno.

Na ocasião, o cientista brasileiro recebeu o Prêmio José Arana Varela, outorgado pela SBPMat a pesquisadores de instituições nacionais, de carreira consolidada, que se destaquem pelos resultados alcançados no campo da Ciência e Tecnologia de Materiais e pelas suas contribuições à comunidade. Presidente da SBPMat de 2006 a 2009, o professor Lázaro foi diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) entre 2011 e 2015, membro do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) de 2012 a 2018 e coordenador nacional do INCT de Engenharia de Superfícies desde 2009 até o presente.

lazaro

A plenária da cientista Conchi Ania, pesquisadora do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França, foi sobre um dos mais importantes desafios da humanidade: garantir água potável para todos. Ela apresentou o desenvolvimento de materiais e processos sustentáveis e de baixo custo que podem ser usados para eliminar a enorme quantidade de novos micropoluentes que despejamos diariamente nas águas e que fogem dos tratamentos convencionais. Por esses trabalhos, alguns deles testados fora do laboratório em plantas de tratamento, a cientista ganhou um prêmio “For Women in Science” da L´Oréal Unesco.

A necessidade de um desenvolvimento econômico realmente sustentável abriu a palestra plenária de Rodrigo Martins, professor da Universidade NOVA de Lisboa (Portugal) que já presidiu a Sociedade Europeia de Pesquisa em Materiais (E-MRS) e a IUMRS e teve um importante papel em construir pontes entre a SBPMat e essas sociedades. O cientista abordou o desenvolvimento de materiais e dispositivos para a chamada eletrônica impressa, uma tecnologia mais “verde” e versátil do que a convencional eletrônica de silício. Nessa nova tecnologia, circuitos eletrônicos são fabricados com técnicas de impressão sobre substratos flexíveis, leves, biodegradáveis e recicláveis, como o papel e os tecidos, transformando esses materiais passivos em plataformas interativas.

A última plenária do evento foi proferida por Christel Marian, professora sênior da Universidade de Düsseldorf (Alemanha). Especialista em aplicar métodos computacionais no estudo de materiais, a pesquisadora mostrou que modelagens baseadas na Teoria do Funcional da Densidade podem ajudar a melhorar o desempenho de OLEDs, dispositivos flexíveis emissores de luz baseados em filmes orgânicos, amplamente utilizados em telas de televisores, monitores e celulares, que reúnem eficiência energética, flexibilidade e transparência.

plenarias

Encerramento: final emocionante para uma semana intensa

Quinta-feira, dia 5 de outubro. Último dia do XXI B-MRS Meeting. Por volta das 11h30, o teatro do centro de convenções de Maceió vira o palco da tradicional Cerimônia de Premiação e Encerramento do evento, tão esperada devido à revelação dos vencedores dos prêmios para estudantes.

Na sua apresentação, o chair Carlos Jacinto da Silva mostrou os excelentes números do evento, que teve 1.629 participantes de 38 países e 25 estados do Brasil. Ele agradeceu a todos que tornaram possível a realização do evento, desde os patrocinadores e apoiadores até a equipe da secretaria e o coordenador do Comitê de Programa, o professor André de Lima Moura (UFAL).

A cerimônia inclui uma despedida, a da presidente da SBPMat. “Todos nós somos a SBPMat e, nestes quatro anos, foi uma honra estar à frente desta sociedade”, disse Monica Cotta, aproveitando para agradecer a equipe e os diretores que a acompanharam nos dois mandatos, bem como os chairmen do evento, pelo excelente trabalho.

Um agradecimento especial foi para os professores Ivan Helmuth Bechtold (UFSC) e Iêda Maria Garcia dos Santos (UFPB), pela sua dedicação à Diretoria e aos Comitês de Programa e de Premiação da SBPMat. “Eles fizeram um trabalho duro nos últimos anos para coordenar, juntos aos organizadores de simpósios, a entrega dos nossos prêmios para estudantes”, destacou Mônica. No palco, os diretores homenageados receberam abraços e lembrancinhas regionais.

Por sua vez, a presidente também foi surpreendida com uma homenagem dos próprios diretores e da equipe da SBPMat, atualmente formada por Aline Barros, secretária executiva, Alexandre Souza, gerente do B-MRS Meeting, Leandro D´Agostino, responsável por sistemas e Verónica Savignano, responsável pelas comunicações. Junto aos diretores, o staff entregou uma placa e uma lembrancinha à professora Mônica. Em um breve discurso, a equipe destacou o comprometimento da presidente com uma ciência inclusiva, diversa, multidisciplinar e de qualidade, bem como a sua dedicação a toda tarefa que se faça necessária, sem medir esforços e com infinita energia.

encerramento 1

O encerramento contou com mais um discurso no palco, lido por um participante do evento. O estudante Denisson Guimarães do Carmo lembrou que, nesse mesmo dia, estava ocorrendo o Dia de Luta pela Democracia Brasileira, promovido pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entidade à qual a SBPMat é afiliada. Na sua moção de apoio a essa iniciativa, o jovem lembrou os ataques contra a democracia perpetrados em 8 de janeiro último e, em consequência, a necessidade de continuar consolidando a democracia no país. “Em regimes ditatoriais, a reflexão, o questionamento, a dúvida e a verdade, pilares da ciência, são sufocados, permitindo que a opressão, tortura e perseguição prosperem”, disse Denisson.

Um momento de muita empolgação criou-se com o anúncio dos B-MRS Meetings de 2024 e 2025. O primeiro, a ser realizado em Santos com coordenação dos professores Laura Oliveira Péres Philadelphi (Unifesp) e Lucas Fugikawa Santos (Unesp). O segundo, a ser realizado em Salvador, com Luiza Amim Mercante (UFBA) e Daniel Souza Corrêa (Embrapa Instrumentação) como chairs.

Os coordenadores do evento de Santos, que estavam sentados à mesa de encerramento junto aos chairs de Maceió, tomaram a palavra para uma rápida apresentação sobre a cidade de Santos e o centro de convenções. Localizada no litoral do estado de São Paulo, a 85 km do centro da capital, a cidade é abundante em praias, florestas e atrativos históricos e culturais, além de uma destacada gastronomia.

encerramento 2

Finalmente, chegou o esperado momento da cerimônia de premiação, que começou pelo anúncio do JALCOM Award – prêmio criado neste ano pelo Journal of Alloys and Compounds (JALCOM), da editora Elsevier, em parceria com a SBPMat, para distinguir pesquisadores de instituições brasileiras com contribuições destacadas em determinados tópicos das áreas de Materiais e Energia. O professor Valmor Mastelaro, editor no JALCOM, anunciou Conrado R. M. Afonso (professor da UFSCar) como vencedor do prêmio para pesquisadores de carreira avançada, e os doutores Gisele Amaral Labat (INPE) e Piter Gargarella (UFSCar) como vencedores da distinção para jovens pesquisadores.

Na sequência, dentro do Prêmio Bernhard Gross da SBPMat, destinado a estudantes de graduação e pós-graduação, o Comitê de Premiação e a presidente da SBPMat entregaram certificados aos 38 autores dos melhores trabalhos apresentados em cada simpósio – estudantes de instituições dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Amazonas, Ceará, Paraná, Pernambuco e Santa Catarina. Entre esses finalistas, os autores dos melhores trabalhos de todo o evento receberam prêmios em dinheiro da ACS Publications e vouchers para compra de livros da RSC.

encerramento 3

Dessa forma, chegou ao fim o XXI B-MRS Meeting, um grande encontro de pessoas do mundo todo que se dedicam a entender os materiais de hoje e a desenvolver os materiais de amanhã e as suas aplicações. “Ao concluirmos esta reunião, encorajo vocês a levarem adiante o entusiasmo, o conhecimento recém-adquirido e as conexões feitas aqui”, disse o chair Carlos Jacinto nas suas palavras de encerramento. “Continuemos a ser pioneiros nos nossos respectivos domínios e a defender um futuro sustentável através do incrível mundo da ciência dos materiais”, concluiu.