Parceria da SBPMat com a IOP: publicação apresenta ao mundo um amplo panorama da área de Materiais no Brasil


Roberto Faria (SBPMat) e Susan Curtis (IOP): parceria para divulgar pelo mundo a Ciência de Materiais brasileira.

O XIII Encontro da SBPMat foi o contexto escolhido para o lançamento de uma publicação sobre o panorama atual da pesquisa em Materiais no Brasil, elaborada pelo Institute of Physics (IOP) para a SBPMat. O documento foi distribuído a todos os participantes que retiraram seu material na secretaria no encontro – mais de 1.600. Além disso, no espaço dos expositores, um estande do IOP distribuiu exemplares durante todo o evento. Ainda, a SBPMat está cuidando de enviar a publicação para bibliotecas de universidades, agências de fomento e outras entidades do Brasil e do exterior. E a versão digital do documento está disponível na web.

Para produzir as matérias que compõem o documento, os físicos do Reino Unido Susan Curtis e Michael Blanks, que trabalham como jornalistas e editores em revistas do IOP, percorreram cerca de 20 instituições brasileiras. A dupla entrevistou mais de 50 cientistas, entre pesquisadores que estão trabalhando na área de Materiais, lideranças da política científica brasileira e coordenadores de laboratórios, centros de pesquisa, projetos e institutos.  Destaque especial tiveram dois importantes cientistas da área, do exterior, que falaram sobre o panorama brasileiro: os presidentes em 2013 das sociedades de pesquisa em Materiais da Europa (E-MRS) e dos Estados Unidos (MRS), o português Rodrigo Martins e o argentino Orlando Auciello, respectivamente.

O resultado foram as 14 reportagens e entrevistas que compõem, junto à introdução assinada pelo presidente da SBPMat, professor Roberto Mendonça Faria, o documento com formato de revista, intitulado “Science impact. A special report on materials science in Brazil”.

Brasil mostra que os materiais têm importância

A revista mostra uma evolução muito positiva na pesquisa em Materiais feita no Brasil, desde o início do século atual, resultante de crescentes investimentos públicos e de estratégias acertadas por parte de entidades federais e estaduais de apoio à pós-graduação, pesquisa e inovação, entre outros motivos.

Em suas 42 páginas, as reportagens abordam resultados recentes da pesquisa feita no Brasil em temas como nanomateriais de carbono, materiais com aplicação no campo da saúde, pesquisas que visam melhorar o desempenho de materiais usados em diversas indústrias, materiais para dispositivos e sistemas optoeletrônicos e fotônicos mais eficientes e baratos, materiais naturais otimizados por meio da pesquisa, e materiais para produzir e armazenar energia solar.

Além disso, Curtis e Blank mapearam os laboratórios multiusuário do Brasil na área de Materiais, os quais disponibilizam seus equipamentos para usuários do meio acadêmico e da indústria, do país e do exterior. E também reportaram, ao longo do documento, numerosos casos de transferência de conhecimento e tecnologia da universidade para a indústria por meio da criação de empreendimentos spinoff e de projetos com grandes empresas, como a Camargo Correa, Embraco, Petrobras e Vale. Completam a publicação interessantes pitadas sobre história da Ciência de Materiais no Brasil e alguns de seus protagonistas.

Sobre os físicos-jornalistas

Michael Blanks é editor de notícias da revista Physics World do IOP. Durante sua graduação em Física na Loughborough University fez um estágio de um ano no Max Planck Institute for Solid State Research em Stuttgart (Alemanha). Começou a trabalhar no IOP em 2007, após finalizar seu doutorado em Física experimental da matéria condensada.

Susan Curtis tem cerca de duas décadas de experiência de publicação e edição de revistas e sites de ciência no IOP. É formada em Física pela University of Surrey e já foi pesquisadora na empresa BP.

Link para a versão digital do documento: http://mag.digitalpc.co.uk/fvx/iop/scienceimpact/BMRS2014/