Aberta a submissão de resumos para apresentar trabalhos nos 27 simpósios e 2 workshops do XIV Encontro da SBPMat.


Está aberta, até 30 de maio, a submissão de resumos do XIV Encontro da Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais (SBPMat). O evento será realizado de 27 de setembro a 1º de outubro no Rio de Janeiro, no Centro de Convenções SulAmérica.

São aceitos para avaliação trabalhos de pesquisadores e estudantes do Brasil e do exterior nas áreas dos simpósios do evento. Nesta edição do encontro anual da SBPMat, o número de simpósios superou todas as anteriores: são 27 simpósios e 2 workshops.

Os simpósios foram selecionados pelo comitê organizador do evento a partir das propostas recebidas numa chamada lançada em novembro do ano passado e direcionada à comunidade científica. De acordo com os coordenadores do evento, Marco Cremona e Fernando Lázaro Freire Junior, para esta edição houve mais de 50 propostas de simpósios e foi impossível acomodar todos por conta das limitações de tempo e espaço físico do Centro de Convenções SulAmérica. Para escolher os simpósios, levou-se em conta que contemplassem temas de fronteira em Ciência dos Materiais e que tivessem uma comunidade atuante no país.

Além de um variado leque de temas (nanomateriais, eletrônica e fotônica, biomateriais, modelagem, materiais para energia, entre outros), a lista de simpósios inclui um simpósio organizado pelos University Chapters da SBPMat, coordenado por estudantes, e dois workshops organizados em colaboração com indústrias. A relação de coordenadores de simpósios também é variada, incluindo pesquisadores de universidades e outras instituições de pesquisa das regiões Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, e do exterior (Alemanha, Argentina, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, Irlanda, Itália, Japão, Portugal e Suíça).

Sobre os Encontros da SBPMat

O encontro anual da SBPMat é um tradicional fórum internacional dedicado aos recentes avanços e perspectivas em ciência e tecnologia de Materiais. Além da apresentação de trabalhos que ocorre nos simpósios, o programa científico do evento conta com palestras plenárias de pesquisadores mundialmente destacados. Na edição de 2014, realizada na cidade de João Pessoa (PB), cerca de 2.000 trabalhos foram apresentados em 19 simpósios.

Relação de simpósios e workshops: http://sbpmat.org.br/14encontro/symposia/?lang=en

Instruções para elaboração e envio dos resumos: http://www.sbpmat.org.br/14encontro/authors/?lang=en

Entrevistas com os ex-presidentes da SBPMat: Fernando Lázaro Freire Junior (2006-2007 e 2008-2009).


Participante do processo de criação da SBPMat e membro da diretoria fundadora, Fernando Lázaro Freire Junior foi eleito presidente da nossa sociedade em duas eleições consecutivas, presidindo a diretoria da SBPMat de 2006 a 2007 e de 2008 a 2009. Durante todo o período, o professor Fernando Lázaro contou com o professor Osvaldo Novais de Oliveira Júnior como diretor administrativo. A diretoria financeira foi ocupada por Glória Dulce de Almeida Soares no primeiro mandato e por Sérgio de Souza Camargo Júnior no segundo. Aldo Felix Craievich e Paulo Fernando Papaleo Fichtner foram os diretores científicos nos dois mandatos, sendo que no segundo se somaram a essa diretoria Antonio Eduardo Martinelli e Margareth Spangler Andrade.

Pode ser dito que o professor Fernando Lázaro é um físico da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), pois foi por essa instituição que ele obteve seu bacharelado em Física em 1978, o mestrado em 1981 e o doutorado em 1985. Já em 1979 começou a lecionar nessa universidade e, em 2012, tornou-se professor titular. Foi Diretor do Departamento de Física da PUC-Rio de 2003 a 2008. Na Europhysics Letters (publicação da European Physical Society), foi coeditor entre 2006 e 2010 e advisory editor de 2010 a 2013. Na Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), foi coordenador da Área de Física e Astronomia de 2008 a 2012 e atualmente é membro do Conselho Superior.

Desde 2011, o professor Fernando Lázaro é diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF). Em dezembro de 2013 foi eleito membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC). Autor de mais de 170 artigos científicos com mais de 2.500 citações, é bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1 A.

Segue uma entrevista com este ex-presidente da SBPMat sobre seus dois mandatos.

1. Relacione as principais ações realizadas durante seus mandatos como presidente da SBPMat. 

Além da organização das reuniões anuais que tiveram um público sempre crescente no período, tivemos a organização da Internacional Conference on Advanced Materials (ICAM) no Rio de Janeiro, a estruturação da secretaria da SBPMat, além da  colaboração com as coirmãs MRS e E-MRS, as sociedades americana e europeia de materiais, e também com a Internacional Union of Materials Research Society (IUMRS), quando a SBPMat participou do Second World Materials Summit on Advanced Materials in Energy Applications and Sustainable Society Development, em Lisboa. Do ponto de vista administrativo foi possível deixar a sociedade com recursos em caixa. Aliás, essa prática começou na gestão do prof. Longo, a de deixar a presidência sem problemas financeiros ou trabalhistas para a gestão seguinte, e isso tem sido seguido nas gestões que me sucederam.

2. Relacione as principais dificuldades enfrentadas no período na direção da SBPMat.

Inicialmente foi a falta de estrutura administrativa da sociedade que até então dependia totalmente do trabalho de seus diretores e dos pesquisadores organizadores dos encontros anuais. Eu tive mais sorte que a diretoria anterior e com os recursos disponíveis foi possível a contratação de uma secretária e estagiários para tocar a sociedade. Mais adiante contratamos uma segunda secretária e a administração passou a ser mais profissional. Outro problema foi o a organização do ICAM. Tinha sido contratada uma agência de eventos que não deu conta do recado, o que causou um desgaste muito grande por conta da dificuldade de se organizar uma reunião internacional com a participação de mais de 1.600 pesquisadores.

3. O que gostaria de ter feito, mas ficou pendente?

Aproximar mais a Sociedade de seus sócios. Isso foi tentado de modo muito precário com o mural eletrônico da SBPMat que divulgava notícias de interesse de seus associados. Hoje, o nosso Boletim é ordens de grandeza melhor. Esse é um processo que leva tempo, não podemos comparar uma sociedade como a nossa com pouco mais de 10 anos com outras que tem 40, 50 anos de existência. Ficou faltando também uma maior interação com o setor produtivo, que ainda está longe de atingir um patamar que represente a importância que a pesquisa em Materiais tem em diversos setores da nossa economia.

4. O que você destacaria dos encontros da SBPMat organizados e ocorridos durante sua gestão?  

Em primeiro lugar, a crescente participação de estudantes e pesquisadores, mostrando que o Encontro Anual da SBPMat veio preencher uma lacuna no cenário brasileiro. Além disso, o caráter itinerante do Encontro. Realizamos nesses quatro anos encontros em Natal e Florianópolis, além do Rio de Janeiro e Guarujá. Como é uma reunião com significativa participação de pesquisadores de fora do país, esse aspecto é importante por levar a todas as regiões do país a possibilidade de nossos estudantes terem acesso aos eventos científicos. Outro ponto importante é o bom nível cientifico das contribuições que têm sido apresentadas e o caráter interdisciplinar dos simpósios, fazendo do Encontro Anual da SBPMat o mais importante evento no país na área de Materiais.

5. Gostaria de deixar alguma mensagem para nossos leitores sobre o processo eleitoral da nossa SBPMat?

A participação é ainda muito pequena e acho que a participação efetiva de seus associados é fundamental para o fortalecimento da SBPMat. A atual diretoria e conselho representam uma importante renovação quando comparada com as anteriores e é bom que seja assim, que o pessoal mais novo participe da sociedade, de suas decisões e da gestão.