Curso: Fundamentos de Microscopia Eletrônica de Transmissão

dsasasdasA Microscopia Eletrônica de Transmissão (TEM) é o principal método de análise estrutural e espectroscópica para o estudo de nanossistemas, e que pode atingir facilmente a resolução atômica. O curso visa dar uma introdução abrangente e atualizada à microscopia TEM no campo da ciência dos materiais. O nível das aulas corresponde a pós-graduação, e o curso é apropriado para alunos das áreas de ciências exatas e de materiais (engenharia, química e física).

O docente responsável será o Prof. Daniel Ugarte, reconhecido especialista nessa área a nível internacional. O curso estará associado a uma disciplina semestral (total 60 hs.) de pós-graduação do IFGW-UNICAMP e seguirá todas as premissas sobre qualidade, quantidade de horas e avaliação. A pandemia nos motivou a transformar nosso curso sobre microscopia TEM num curso “on-line” durante os 2do semestres de 2020 e 2021 para que possa ser aproveitado por estudantes de outras instituições.

Como a Universidade retornou as aulas presenciais, estamos realizando os trâmites institucionais para que a o curso possa ser acompanhado on-line por estudantes de outras instituições como alunos especiais (a confirmar). Por favor, entre em contato com o docente responsável para obter informações e manifestar seu interesse.

 

Em caso de dúvidas contate o docente: dmugarte@ifi.unicamp.br

Processo seletivo para professor do quadro principal.

O Departamento de Engenharia Química e de Materiais (DEQM) da Pontifícia  Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) está iniciando processo de  seleção para contratação de um professor de tempo integral e dedicação  exclusiva para o Quadro Principal. Esta vaga será voltada para a área de  concentração em Materiais e Nanotecnologia com ênfase em Materiais para  Energia. Os seguintes tópicos na área de Materiais para Energia são  considerados elegíveis: materiais termoelétricos, materiais para células  solares inorgânicas, piezoeléctricos, supercapacitores, materiais para  baterias recarregáveis, materiais para geração e armazenamento de  hidrogênio e células a combustível. 

Os candidatos devem possuir graduação, mestrado e doutorado em  Engenharia de Materiais, Engenharia de Nanotecnologia, Física ou em uma outra área afim. Para candidatos estrangeiros que tiveram sua formação  realizada integralmente no exterior não será exigido o título de mestre. 

Será considerado para fins de pontuação o número de publicações unicamente  na área de Materiais e Nanotecnologia (em especial como primeiro autor e  especialmente nos tópicos de Materiais para Energia supracitados) assim  como o fator de impacto do periódico e a realização de pós-doutorado relativo  à área Materiais para Energia. Experiência de docência comprovada  (somente professor substituto, adjunto ou assistente) é desejável, mas não  eliminatória. O fator H e a média de publicações por ano, exclusivamente no  período entre 2017 e 2022, são fatores que serão considerados, juntamente  com depósitos de patentes e projetos de pesquisa agraciados, comprovadamente, pelas agências de fomento e/ou indústria, na condição de  Coordenador.  

O professor contratado deve possuir um perfil agressivo em pesquisa,  publicação científica e em internacionalização, sendo capaz de desenvolver  rapidamente sua linha de pesquisa de forma independente em um, ou mais, tópicos da área de Materiais para Energia citados anteriormente, mostrando,  ao mesmo tempo, a capacidade de interagir com os grupos de pesquisa já  existentes no DEQM. O professor deverá atuar, a partir do momento da sua  incorporação no quadro docente da Universidade, no ensino de graduação e  de pós-graduação (no mínimo 7 h semanais de dedicação ao ensino), de  acordo com os planejamentos acadêmicos realizados pelo Coordenador de  Graduação em Engenharia de Materiais e Nanotecnologia e pelo Coordenador  de Pós-graduação em Engenharia Química, de Materiais e Processos  Ambientais do DEQM. Além disso, deve ser capaz de orientar alunos de  iniciação científica, mestrado e doutorado, assim como participar, futuramente,  em órgãos colegiados do DEQM e atuar em outros cargos da estrutura  departamental. É esperado seu engajamento na atração de recursos  financeiros na forma de projetos de pesquisa financiados pelas agências de  fomento e/ou pela indústria. 

O salário inicial bruto é de R$ 13.154,44, a depender do enquadramento do  professor na carreira docente da PUC-Rio. O docente contratado estará  submetido a um período de estágio probatório que vai de 3 a 5 anos, para  comprovação de capacidade científica, de atração de projetos de pesquisa e  de ensino antes da aceitação final desse no quadro principal da universidade. 

Etapa 1. (eliminatória) 

  • Avaliação da documentação requerida (ver lista completa na página  seguinte). 
  • Avaliação do Curriculum Lattes ou Curriculum Vitae.
  • Avaliação de Projeto de Pesquisa exclusivamente em um dos tópicos de  Materiais para Energia supracitados, incluindo a viabilidade de sua  implementação e estratégias para obtenção de recursos para respectiva execução. 
  • Avaliação de um documento, de até 2 páginas, que relacione a  produtividade científica do candidato, nos últimos 5 anos (de 2017 a  2022), com o assunto de Projeto de Pesquisa. Além disso, o candidato  deve eleger um ou mais artigos de destaque, justificando essa escolha. 
  • Os candidatos estrangeiros poderão enviar seus documentos para  avaliação em inglês; nenhum outro idioma será aceito.

Etapa 2. Entrevista com a comissão de seleção.  

  • Apresentação do projeto de pesquisa num dos tópicos de Materiais  para Energia (até 25 min). 
  • Prova didática de um tópico na área de Transformações de Fasesa ser  sorteado (45 min). 
  • Os candidatos estrangeiros serão entrevistados e poderão fazer  apresentação em inglês. 

Fonte bibliográfica: D.A. Porter, K.A. Easterling, Phase Transformations in  Metals and Alloys, Chapman & Hall (os possíveis tópicos serão informados aos  aprovadas na etapa 1) 

Os candidatos estrangeiros e os brasileiros comprovadamente não residentes  no Estado do Rio de Janeiro poderão fazer as atividades da Etapa 2  remotamente. 

Documentação requerida (em cópia digitalizada): 

  • Currículo Lattes atualizado. Para estrangeiros Curriculum Vitae. • Diplomas pertinentes. 
  • Comprovante de experiência de docência se tiver.
  • Separatas dos artigos científicos publicados em revistas indexadas entre  2017 e 2022. 
  • Carteira de Identidade e CPF. Para estrangeiros, passaporte. • Projeto de pesquisa com plano de trabalho (máximo de 5 páginas). • Documento, de até 2 páginas, que relacione a produtividade científica do candidato, nos últimos 5 anos, com o assunto de Projeto de  Pesquisa.
  • Duas cartas de referência exclusivamente dos últimos  orientadores/supervisores enviadas exclusivamente de e-mails  institucionais. Outras cartas de recomendação não serão aceitas. 

Qualquer falta ou falha de documentos supracitados causará eliminação do  candidato. 

Prazo limite de inscrição: 07/07/2022 (com envio de todos os documentos  por meio eletrônico) 

OBS.: Os candidatos interessados devem enviar um e-mail, especificando  o assunto “PROCESSO SELETIVO DOCENTE DEQM – MATERIAIS PARA  ENERGIA”, com a documentação completa para deqm@puc-rio.br 

Previsão do resultado da Etapa 1: 18/07/2022 

O calendário da Etapa 2 do processo seletivo será disponibilizado aos  aprovados na Etapa 1 em tempo devido (previsão para as atividades da  etapa 2 é para 25 a 29 de julho de 2022).

Pós-doutorado em Células Solares de Perovskita

O grupo do Prof. Carlos F. O. Graeff da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista (UNESP), em Bauru (Brasil), está em busca de 1 pesquisador de pós-doutorado. O prazo de inscrição para as vagas é 15/07/2022. Espera-se que os candidatos projetem, produzam e caracterizem células solares de perovskita (PSCs).

Sobre o projeto

O presente projeto visa compreender os mecanismos de degradação envolvidos em PSCs e encontrar soluções para superar os problemas de estabilidade desses dispositivos. Com base nesta premissa, serão investigados diversos aspectos químicos e físicos que incluem; síntese de diferentes materiais coletores de luz de perovskita, análise de fenômenos interfaciais e de defeitos, busca de materiais ótimos para camadas de transporte de elétrons e buracos, uso de novas técnicas promissoras para caracterização de materiais e dispositivos e novas configurações de dispositivos. Essas investigações convergirão para o objetivo principal deste trabalho que consiste em propor PSCs mais estáveis e eficientes.

Principais objetivos do projeto

I. Otimizar composições de perovskita para minimizar defeitos durante as etapas de cristalização e deposição de filmes finos.
II. Projetar novas camadas de transporte de elétrons e buracos como alternativas para os materiais usados atualmente de baixa estabilidade.
III. Caracterizar a estrutura, morfologia e propriedades ópticas de nanomateriais como componentes ativos em PSCs;
IV. Estudar defeitos e seus efeitos em PSCs usando técnicas espectroscópicas e elétricas avançadas, como espectroscopia de deflexão fototérmica (PDS) e foto-CELIV.

Requisitos e como se inscrever

– Doutorado em Física, Ciência e Engenharia de Materiais, Química ou áreas afins.
– Experiência na fabricação e caracterização de células solares de perovskita é necessário.
– Experiência em uma variedade de métodos de deposição de filmes (blade-coating, roll-to-roll, etc) serão avaliados positivamente.
– Experiência anterior com as técnicas de caracterização PDS ou CELIV é um diferencial.
– Conhecimento de inglês (fluente em escrita e fala).

Cada candidato selecionado receberá uma bolsa de pós-doutorado da Universidade de São Paulo Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPESP) no valor de R$ 8.479,20 mensais e um fundo de contingência, equivalente a 10% do valor anual da bolsa que deverá ser gasto em itens diretamente relacionados à atividade de pesquisa

Os candidatos devem entrar em contato com o Prof. Carlos F. O. Graeff (carlos.graeff@unesp.br) com um breve declaração de interesse de pesquisa/carta de apresentação, um CV e informações de contato de 2-3 referências. Alunos em seu último ano de Ph.D. treinamento são incentivados a aplicar.

Boletim da SBPMat. Edição 116ª.

 

20Anos_260px

Boletim da
Sociedade Brasileira
de Pesquisa em Materiais

Edição nº 116. 31 de maio de 2022.

Artigo em destaque

junho_artigo destaque

Equipe da UFPR desenvolveu um biossensor de alta sensibilidade e baixo custo, baseado em nanotubos de um polímero condutor, capaz de detectar anticorpos da Covid-19 em cerca de 30 minutos a partir da interação com poucas gotas de sangue (artigo da Materials Today Chemistry). Saiba mais.

Lives & Webinars

minicurso raman

Minicurso “Evolução da Espectroscopia Raman: Inovadores métodos de escaneamento de amostras, quimiometria por inteligência artificial, microgeoprocessamento de imagens e correlações colocalizadas com Microscopia Eletrônica de Varredura e MicroFluorescência de Raios X.”
Quando: 14 de junho das 9:00 às 12:00.
Onde: online.

minicurso 2_fluorescencia

Minicurso “Espectroscopia de Fluorescência – Análise de Absorbância e Transmitância Simultâneas – Tecnologia A-TEEM para Caracterização Química Molecular.”
Quando: 21 de junho das 9:00 às 12:00.
Onde: online.

Os dois minicursos são gratuitos. Mais informações e inscrições: https://www.sbpmat.org.br/pt/lives-webinars/

XX B-MRS Meeting

20meeting_imagemtopo_2

O evento recebeu mais de 1.500 resumos!

  • Notificação de aceitação do trabalho: até 10 de junho.
  • Submissão de resumo corrigido: até 24 de junho.
  • Notificação final de aceitação: até 01 de julho.
  • Submissão de resumos estendidos para participar dos prêmios para estudantes: de 01 de julho até 01 de agosto.
  • Auxílio coletivo FAPESP: pesquisadores de instituições de São Paulo podem ser elegíveis para obter apoio financeiro da FAPESP para participar do evento. Informações e inscrições, aqui.
  • Hospedagem: a aba “venue” do site do evento contém informações sobre reservas no hotel Rafain e em outros dos arredores.
  • Palestra memorial: será proferida pelo Prof Roberto Mendonça Faria (IFSC-USP).
  • Plenaristas: Christine Kranz (Ulm University), Daniel Mario Ugarte (UNICAMP), Gustavo Rivas (Univ. Córdoba), Natalie Stingelin (Georgia Tech Univ.), Olle Inganas (Linkoping Univ.), Pulickel Ajayan (Rice Univ.), Stuart Parkin (Univ Martin-Luther de Halle-Wittemberg).
  • Inscrições: abertas com desconto até 5 de agosto. Descontos especiais para sócios com anuidade 2022 paga.
  • Apoio e patrocínio: 16 empresas já confirmaram patrocínio e participação na exposição desta edição do evento. Empresas interessadas em participar da expo ou de outras formas de divulgação e apoio podem entrar em contato com Alexandre Alves no e-mail comercial@sbpmat.org.br.

Para mais informações e inscrições, visite o site do evento.

Comunidade

faria

No dia 03 de junho às 15h00, o Prof. Roberto Mendonça Faria, ex-presidente da SBPMat, será homenageado com um simpósio em comemoração ao seu 70º aniversário. Evento será realizado no IFSC-USP e transmitido no YouTube. Saiba mais.

Manifestos

– SBPMat subscreveu a nota da SBPC contra a intenção do governo federal de cortar mais de R$ 2,9 bilhões do MCTI, sendo R$ 2,5 bilhões do FNDCT. Saiba mais.

– SBPMat endossou manifesto da SBPC que alerta para os impactos negativos da defasagem no valor de bolsas pagas a pesquisadores no país. Saiba mais.

Dicas de leitura

– Cientistas criam método que permite, pela primeira vez, sintetizar novos materiais e estruturas e analisá-los in situ sob pressões de cerca de 1 terapascal – equivalente a mais de 3 vezes a pressão do centro da Terra (Nature). Saiba mais.

– Pesquisadores da UFABC e CNPEM desenvolvem eletrodos que permitem monitorar a saúde de plantas, aplicando a tecnologia de sensores vestíveis à agricultura de precisão (ACS Applied Materials and Interfaces). Saiba mais.

Inovação. Empresa dedicada ao desenvolvimento de materiais “verdes” lança tinta antichamas baseada em cristais de grafite e celulose. Inovação surgiu de pesquisa básica realizada em trabalho de mestrado e já recebeu vários prêmios. Saiba mais.

Oportunidades

– Chamada do consórcio europeu M-ERANET junto à FAPESP para projetos transnacionais de P&D em materiais. Submissão de propostas até 15 de junho. Saiba mais.

– Seleção para mestrado e doutorado em Materiais na EESC – USP. Inscrições até 05 de junho. Saiba mais.

Seleção para mestrado em Nanociência, Processos e Materiais Avançados na UFSC Blumenau. Inscrições até 22 de junho. Saiba mais.

Estágio no departamento de Filmes Finos e Medidas Elétricas do LNNano. Saiba mais.

Estágio no Processamento de Nanocerâmicas do LNNano. Saiba mais.

– Estágio no departamento de Microfabricação e Microfluidica do LNNano. Saiba mais.

Para acompanhar as oportunidades da área, entre no grupo da SBPMat no Linkedin.

Agenda de eventos presenciais e online

– International Conference on the Science and Technology of Synthetic Metals (ICSM). Glasgow (Escócia). 17 a 22 de julho de 2022. Site.

– 4th Workshop on Coated Tools & Multifunctional Thin Films. Campinas, SP (Brasil). 20 a 23 de julho de 2022. Site.

– IUMRS-ICAM2021 + IMRC2022. Online + Cancun (México). 14 a 19 de agosto de 2022. Site.

– Machine Learning School for Materials @Ilum. Evento híbrido. 5 a 7 de setembro de 2022. Site.

– XVIII International Small Angle Scattering Conference. Online + Campinas, SP (Brasil). 11 a 16 setembro de 2022. Site.

– 18th International Conference on Plasma Surface Engineering (PSE 2022). Trade Fair Erfurt (Alemanha). 12 a 15 de setembro de 2022. Site.

XX B-MRS Meeting. Foz do Iguaçu (Brasil). 25 a 29 de setembro de 2022. Site.

– 7th Meeting on Self Assembly Structures in Solution and at Interfaces (AUTOORG 2022). Bento Gonçalves (RS). 2 a 4 de novembro de 2022. Site.

– 11th International Conference of the African Materials Research Society (AMRS2022 ). Dakar (Senegal). 12 a 15 de dezembro de 2022. Site.

– 41st International Conference on Vacuum Ultraviolet and X-ray Physics (VUVX 2023). Campinas (SP). 3 a 7 de julho de 2023. Site.

anuidades 2

Siga-nos nas redes sociais

Você pode divulgar novidades, oportunidades, eventos ou dicas de leitura da área de Materiais, e sugerir papers, pessoas e temas para as seções do boletim. Escreva para comunicacao@sbpmat.org.br.
Descadastre-se caso não queira receber mais as edições mensais do Boletim da SBPMat.

Artigo em destaque: Biossensor de polímero condutor e nanopartículas na luta contra a pandemia.

Esquerda: representação dos eletrodos do biossensor revestidos com polipirrol nanotubular ou granulado e nanopartículas de ouro. Centro: proteína do SARS-CoV-2 imobilizada na nanopartícula e interagindo com o anticorpo. Direita: dispositivo detectando anticorpos em uma amostra de sangue.
Esquerda: biossensor de polipirrol nanotubular (acima) ou granulado (abaixo) e nanopartículas de ouro. Centro: proteína do SARS-CoV-2 imobilizada na nanopartícula e interagindo com o anticorpo. Direita: dispositivo detectando anticorpos em uma amostra de sangue.

Uma  equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) desenvolveu um biossensor de baixo custo capaz de detectar anticorpos da Covid-19 em cerca de 30 minutos e com alta sensibilidade. O sistema mostrou-se promissor para produzir dispositivos portáteis e descartáveis que possam ser usados para diagnosticar a infecção por coronavírus ou, ainda, para confirmar a produção de anticorpos após a vacinação usando apenas algumas gotas de sangue.

Biossensores são sistemas que possuem um elemento biológico (neste caso, a proteína N do vírus SARS-CoV-2) responsável por interagir quimicamente com aquilo que se deseja detectar (neste caso, o anticorpo específico para esse antígeno). Quando a interação ocorre, a reação química é transformada no dispositivo em um sinal interpretável.

O biossensor desenvolvido na UFPR se baseia em uma malha de aço inoxidável revestida com um material híbrido, formado por um polímero que conduz eletricidade (o polipirrol) e nanopartículas de ouro. Nessas nanopartículas, as proteínas do vírus são imobilizadas, de modo que os anticorpos das amostras de sangue, se houver, entram em contato com os seus antígenos, reagem espontaneamente com eles e se tornam detectáveis.

Combate à pandemia

A ideia do trabalho surgiu no início da pandemia de Covid-19, quando a sociedade sentiu a necessidade imperiosa de contar com sistemas capazes de detectar tanto o vírus quanto os anticorpos gerados pela infecção. Nesse momento, os professores Dênio Souto e Marcio Vidotti, da UFPR, decidiram reunir as suas expertises em sensores e temas afins para participar desses esforços mundiais.

“De início já sabíamos que a urgência e a multidisciplinaridade do assunto aumentariam o nosso desafio”, diz Bruna M. Hryniewicz, primeira autora do artigo que reporta esta pesquisa no periódico Materials Today Chemistry. Bruna participou da pesquisa durante o seu doutorado, ainda em andamento, sob orientação do professor Vidotti, ambos do Grupo de Pesquisa em Macromoléculas e Interfaces da UFPR.

A proposta foi construir um sistema de detecção de anticorpos baseado na tese de doutorado de Ana Leticia Soares, que acabava de ser defendida pela UFPR. Com orientação dos professores Marcio Vidotti e Luis Fernando Marchesi, o trabalho resultou  numa plataforma formada por um polímero condutor modificado com nanopartículas de ouro que apresentou respostas promissoras ao ser unida a diversos pares de antígenos e anticorpos.

Mais sensibilidade e seletividade

Imagens de microscopia eletrônica mostram os materiais desenvolvidos para o biossensor: polipirrol granulado (esquerda) e nanotubular (direita) com nanopartículas de ouro.
Imagens de microscopia eletrônica mostram os materiais desenvolvidos para o biossensor: polipirrol granulado (esquerda) e nanotubular (direita) com nanopartículas de ouro.

Partindo dessa plataforma, a equipe investigou algumas questões que poderiam melhorar a sensibilidade e seletividade do biossensor – parâmetros que permitem diminuir a quantidade de falsos positivos e negativos nos resultados da detecção, inclusive em pequenas quantidades de amostra.

Nesse sentido, os autores sintetizaram e caracterizaram duas morfologias de polipirrol para produzir o material híbrido, a  globular e a nanotubular, e verificaram que o biossensor de nanotubos poliméricos tinha uma sensibilidade oito vezes maior para detectar os anticorpos do que o sistema com polipirrol globular.

Outro ponto importante foi a escolha do método de imobilização da proteína N nas nanopartículas. Os pesquisadores optaram por promover uma ligação covalente (ligação química baseada no compartilhamento de pares de elétrons entre os átomos envolvidos), a qual traz mais estabilidade e sensibilidade ao sistema. De fato, essa metodologia posiciona o antígeno em uma orientação na qual os sítios de interação com o anticorpo ficam disponíveis – interação que é ainda mais incentivada pelo ambiente químico favorável propiciado pelo polipirrol. “Todas essas características permitem que o biossensor apresente respostas satisfatórias de sensibilidade e seletividade”, afirma Jaqueline Volpe, também primeira autora do artigo, que participou da pesquisa durante seu mestrado, sob orientação do professor Dênio Souto, ambos do Laboratório de Espectrometria, Sensores e Biossensores.

Além da participação de docentes, pós-docs e alunos do Programa de Pós-Graduação em Química da UFPR, foi fundamental na pesquisa a colaboração de pesquisadores e médicos da UFPR e do Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba. Esses colaboradores forneceram rapidamente a proteína N do SARS-CoV-2. Eles também conseguiram amostras de sangue de pessoas com e sem Covid-19 que tinham feito exames de PCR (a metodologia de diagnóstico considerada mais segura), as quais foram usadas para testar o desempenho do biossensor.

“Levando em consideração que o trabalho foi realizado durante o auge da pandemia, os desafios foram inúmeros, desde o acesso aos laboratórios, até a exploração de um tema de alta relevância, o qual gera maior pressão no desenvolvimento da pesquisa”, comenta Larissa Bach Toledo, coautora do artigo.

Aspecto e tamanho do biossensor: malha de aço antes e após a construção do biossensor, ao lado de uma moeda para referência.
Aspecto e tamanho do biossensor: malha de aço antes e após a construção do biossensor, ao lado de uma moeda para referência.

De acordo com as autoras, o biossensor desenvolvido é promissor para uso em larga escala no diagnóstico de infectados e no monitoramento de anticorpos devido ao método simples e escalável de fabricação dos eletrodos (síntese em batelada), somado ao baixo custo da matriz de aço inox e à alta sensibilidade do sistema. Contudo, para produzi-lo comercialmente, seria necessário fazer muitos mais testes de validação com amostras reais, bem como transformar o sistema em um dispositivo simples, miniaturizado e fácil de usar, no qual os resultados da detecção possam ser interpretados por qualquer pessoa.

Esta pesquisa contou com financiamento da fundação alemã Alexander von Humboldt, da UFPR por meio do edital Proind 2020 e das agências brasileiras CAPES e CNPq. O trabalho também recebeu apoio do INCTBio, do qual o professor Marcio Vidotti faz parte.

Autores do artigo. À esquerda, Prof. Marcio Vidotti e Bruna M. Hryniewicz. À direita, Prof. Dênio Souto e Jaqueline Volpe.
Autores do artigo. À esquerda, Prof. Marcio Vidotti e Bruna M. Hryniewicz. À direita, Prof. Dênio Souto e Jaqueline Volpe.

Referência do artigo científico: Development of polypyrrole (nano)structures decorated with gold nanoparticles toward immunosensing for COVID-19 serological diagnosis. B. M. Hryniewicz, J. Volpe, L. Bach-Toledo, K. C. Kurpel, A. E. Deller, A. L. Soares, J. M. Nardin, L. F. Marchesi, F. F. Simas, C. C. Oliveira, L. Huergo, D. E. P. Souto, M. Vidotti. Materials Today Chemistry. Volume 24, June 2022, 100817. https://doi.org/10.1016/j.mtchem.2022.100817.

Contato dos autores correspondentes: denio.souto@ufpr.br e mvidotti@ufpr.br.

Boletim da SBPMat. Edição nº 115.

 

20Anos_260px

Boletim da
Sociedade Brasileira
de Pesquisa em Materiais

Edição nº 115. 30 de abril de 2022.

Artigo em destaque

artigo destaque_news

Equipe da UFMS, IQSC-USP e UFGD desenvolveu catalisadores com baixo teor de metal nobre, alta eficiência e alta durabilidade para a produção sustentável de peróxido de hidrogênio – composto que tem um mercado grande e em expansão. (Artigo da ACS Applied Materials & Interfaces) Saiba mais.

Lives & Webinars

Lives_logo_260px

A SBPMat, em parceria com a Horiba, vai oferecer no mês de junho dois minicursos sobre temas relacionados às espectroscopias Raman e de fluorescência. Os eventos são gratuitos, e sócios da SBPMat podem receber certificado de participação. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. Mais informações e inscrições.

XX B-MRS Meeting

20meeting_imagemtopo_2

A submissão de resumos foi prorrogada até 6 de maio!

  • Data: 25 a 29 de setembro de 2022.
  • Local: Hotel Rafain Palace, Foz do Iguaçu (PR).
  • Coordenadoras: Profa. Lucimara Stolz Roman (UFPR) e Profa. Marcela Mohallen Oliveira (UTFPR).
  • Submissão de resumos: aberta até 6 de maio.
  • Simpósios: são 23 simpósios temáticos sobre pesquisa nos mais diversos materiais, da síntese até as aplicações, organizados por cerca de 100 cientistas do Brasil e do exterior.
  • Hospedagem: a aba “venue” do site do evento contém informações sobre reservas no hotel Rafain e em outros dos arredores.
  • Palestra memorial: será proferida pelo Prof Roberto Mendonça Faria (IFSC-USP).
  • Plenaristas: Christine Kranz (Ulm University), Daniel Mario Ugarte (UNICAMP), Gustavo Rivas (Univ. Córdoba), Natalie Stingelin (Georgia Tech Univ.), Olle Inganas (Linkoping Univ.), Pulickel Ajayan (Rice Univ.), Stuart Parkin (Univ Martin-Luther de Halle-Wittemberg).
  • Inscrições: abertas com desconto até 5 de agosto. Descontos especiais para sócios com anuidade 2022 paga.
  • Apoio e patrocínio: 11 empresas já confirmaram patrocínio e participação na exposição desta edição do evento. Empresas interessadas em participar da expo ou de outras formas de divulgação e apoio podem entrar em contato com Alexandre Alves no e-mail comercial@sbpmat.org.br.

O XX B-MRS Meeting vai celebrar os 20 anos da SBPMat e a 20ª edição do evento. Contamos com a sua participação!

Para mais informações, submissões e inscrições, visite o site do evento.

Artigos da comunidade

Pesquisadoras da UNICAMP, em colaboração com cientistas do exterior, desenvolveram líquidos iônicos para uso na produção de etanol a partir de bagaço de cana em biorrefinarias. Acesse o paper: https://doi.org/10.1021/acssuschemeng.1c05353.

Para sugerir a divulgação de um artigo da sua autoria, de alto impacto e feito no Brasil, envie a referência, 1 frase e 1 imagem sobre o paper para comunicacao@sbpmat.org.br.

Comunidade

elvira

A cientista de materiais portuguesa Elvira Fortunato é a nova Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal. Elvira participou de vários B-MRS Meetings, inclusive como organizadora de simpósio e como plenary speaker. Saiba mais.

rodrigo premio

O Prof Rodrigo Martins (FCT NOVA), sócio da SBPMat, recebeu o Prêmio Carreira e Reconhecimento da Sociedade Portuguesa de Materiais (SPM). O cientista português atualmente é o presidente da IUMRS. Saiba mais.

tatiane

A doutoranda Tatiane Pretto recebeu uma isenção para participar do XX B-MRS Meeting como prêmio pela melhor apresentação oral do evento Fronteiras Nano 2021. O trabalho premiado, desenvolvido no seu mestrado em Materiais na UFRGS, foi sobre nanopartículas de CuxSbySz.

Dicas de leitura

– Usando microscopia de altíssima resolução em conjunto com simulações computacionais, cientistas observam a deformação do contorno de grão em materiais metálicos poligranulados na escala atômica e em tempo real (Science). Saiba mais.

– Cientistas modificam com polímeros a superfície de membranas usadas para separar CO2 de outros gases e melhoram seu desempenho, reunindo permeabilidade e seletividade (Science). Saiba mais.

– Trabalho com participação de pesquisadores de universidades brasileiras demonstra o uso de alta pressão para controlar propriedades e estudar a estrutura eletrônica de monocamadas de dicalcogenetos de metais de transição usando espectroscopia Raman de ressonância dupla (ACS Nano). Saiba mais.

Oportunidades

– Estão abertas até 9 de maio as inscrições para o programa Para Mulheres na Ciência (L´Oréal, Unesco e ABC) que vai outorgar bolsas-auxílio de R$ 50 mil a jovens pesquisadoras atuantes no Brasil. Saiba mais.

– Programa CAPES/ Humboldt concede bolsas para pós-docs e pesquisadores experientes do Brasil para fazer pesquisa na Alemanha. Inscrições até 31 de maio. Saiba mais.

– Pós-doutorado em cerâmicas para próteses dentais com bolsa FAPESP. Saiba mais.

– Pós-doutorado no Mackenzie em Síntese e Caracterização de MOFs para dispositivos eletrônicos. Inscrições até 15 de maio. Saiba mais.

Para acompanhar as oportunidades da área, entre no grupo da SBPMat no Linkedin.

Agenda de eventos presenciais e online

– Webinar: Materials for energy. 3 de maio de 2022. Organizado pela ACS Publications, com apoio da SBPMat. Site.

– IV Curso do Método Rietveld. Belém, PA (Brasil). 2 a 6 de maio de 2022. Site.

– WOCSDICE EXMATEC 2022. Ilha de São Miguel (Portugal). 3 a 6 de maio de 2022. Site.

– 2022 E-MRS Spring Meeting and Exhibit. Online. 30 de maio a 3 de junho de 2022. Site.

– International Conference on the Science and Technology of Synthetic Metals (ICSM). Glasgow (Escócia). 17 a 22 de julho de 2022. Site.

– 4th Workshop on Coated Tools & Multifunctional Thin Films. Campinas, SP (Brasil). 20 a 23 de julho de 2022. Site.

– IUMRS-ICAM2021 + IMRC2022. Online + Cancun (México). 14 a 19 de agosto de 2022. Site.

– XVIII International Small Angle Scattering Conference. Online + Campinas, SP (Brasil). 11 a 16 setembro de 2022. Site.

– 18th International Conference on Plasma Surface Engineering (PSE 2022). Trade Fair Erfurt (Alemanha). 12 a 15 de setembro de 2022. Site.

XX B-MRS Meeting. Foz do Iguaçu (Brasil). 25 a 29 de setembro de 2022. Site.

– 7th Meeting on Self Assembly Structures in Solution and at Interfaces (AUTOORG 2022). Bento Gonçalves (RS). 2 a 4 de novembro de 2022. Site.

– 11th International Conference of the African Materials Research Society (AMRS2022 ). Dakar (Senegal). 12 a 15 de dezembro de 2022. Site.

41st International Conference on Vacuum Ultraviolet and X-ray Physics (VUVX 2023). Campinas (SP). 3 a 7 de julho de 2023. Site.

anuidades

Siga-nos nas redes sociais

Você pode divulgar novidades, oportunidades, eventos ou dicas de leitura da área de Materiais, e sugerir papers, pessoas e temas para as seções do boletim. Escreva para comunicacao@sbpmat.org.br.
Descadastre-se caso não queira receber mais as edições mensais do Boletim da SBPMat.

Bolsa de Pós-doutorado para Recém Doutor no Departamento de Física dos Sólidos da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Anunciamos a oportunidade de uma (1) PDR da FAPERJ (valor de R$ 4.100,00/mês) vinculada ao auxílio FAPERJ Jovem Pesquisador Fluminense #E-26/200.627/2022. A vigência da bolsa é de 12 meses, podendo ser renovável por mais 24 meses.

O bolsista atuará na área de Teoria, Modelagem e Simulação de Nanomateriais e o projeto será desenvolvido no Departamento de Física dos Sólidos da UFRJ. O projeto a ser desenvolvido terá ênfase no estudo de propriedades de materiais 2D com aplicação em catálise e em propriedades eletrônicas de células solares orgânicas.

Habilidades Técnicas de interesse:

(1) Teoria do funcional da densidade (DFT).

(2) Dinâmica Molecular.

(3) Aprendizagem de Máquina (será considerado um diferencial).

Habilidades necessárias:

Domínio da Língua inglesa (escrita, comunicação, apresentação de seminários), capacidade de trabalhar em grupo, capacidade de programação em fortran, C ou python.

Experiência com alguns dos códigos: Quantum Expresso, Vasp, Siesta, ORCA, LAMMPS, GROMACS ou similares.

INSCRIÇÕES:

Enviar e-mail para Dr. Graziâni Candiotto (gcandiotto@iq.ufrj.br), até 27/05/2022, com o título “Inscrição PDR-FAPERJ” e os seguintes itens:

● Curriculum vitae (CV).

● Cartas de recomendação (mínimo de uma e máximo de duas).

● Carta (de no máximo 1 página) descrevendo como sua experiência/atividades irão contribuir para as metas do projeto.

SELEÇÃO:

Esta oportunidade é aberta a candidatos de todas as nacionalidades. A análise do CV se baseará no histórico de publicações na área. Os candidatos poderão ser convidados para entrevista (pessoal ou videoconferência).

A implementação da bolsa será feita imediatamente após o término do processo seletivo.

O candidato deve ter defendido sua Tese de Doutorado há, no máximo, 5 anos. Outros requisitos e condições estão descritos no seguinte link: http://www.faperj.br/?id=13.4

 

 

Bolsa FAPESP de pós-doc em cerâmicas para próteses dentais.

Anúncio de oportunidade de bolsa Pós-Doutorado FAPESP vinculada a auxílio FAPESP Jovem Pesquisador fase 2 # 2021/06730-7.

O laboratório Cranium realiza a síntese de cerâmicas policristalinas inovadoras e desenvolve rotas de reciclagem de resíduos de blocos de zirconia resultando em materiais hidrotermicamente estáveis e resistentes mecanicamente para uso em prótese dental.

O bolsista atuará desenvolvendo métodos de síntese de cerâmicas policristalinas multicamadas, reciclagem de zircônia, infiltração graduada e caracterizações dos materiais.

REQUISITOS

– Experiência em: 1) síntese de cerâmicas policristalinas, infiltração graduada e/ou reciclagem de zircônia; 2) caracterizações microestruturais, mecânicas (estáticas e fadiga), análises fractográfica, de Weibull e de propriedades ópticas.*

* Será aceita como comprovação de experiência as publicações internacionais em periódicos de seletiva política editorial e alto impacto.

– Inglês fluente.

 Dedicação exclusiva ao projeto de pesquisa.

– Ttítulo de doutor há menos de 7 anos.

INSCRIÇÕES

Por e-mail para Prof. Estevam Bonfante – estevam.bonfante@fob.usp.br, até 08/05/2022, anexando o Curriculum vitae (CV).

SELEÇÃO

Esta oportunidade é aberta a candidatos de todas as nacionalidades. A análise do CV se baseará no histórico de publicações na área. Os candidatos poderão ser convidados para entrevista (pessoal ou videoconferência).

A bolsa terá a vigência de 24 meses (R$ 8.479,20/mês). A reserva técnica é de 15% do valor anual da bolsa.    

Boletim da SBPMat. Edição nº 114.

 

20Anos_260px

Boletim da
Sociedade Brasileira
de Pesquisa em Materiais

Edição nº 114. 31 de março de 2022.

XX B-MRS Meeting

20meeting_imagemtopo_2

A submissão de resumos está aberta até 22 de abril!

  • Data: 25 a 29 de setembro de 2022.
  • Local: Hotel Rafain Palace, Foz do Iguaçu (PR).
  • Coordenadoras: Profa. Lucimara Stolz Roman (UFPR) e Profa. Marcela Mohallen Oliveira (UTFPR).
  • Submissão de resumos: aberta até 22 de abril.
  • Simpósios: são 23 simpósios temáticos sobre pesquisa nos mais diversos materiais, da síntese até as aplicações, organizados por cerca de 100 cientistas do Brasil e do exterior.
  • Palestra memorial: será proferida pelo Prof Roberto Mendonça Faria (IFSC-USP).
  • Plenaristas: Daniel Mario Ugarte (UNICAMP), Gustavo Grivas (Univ. Córdoba), Natalie Stingelin (Georgia Tech Univ.), Olle Inganas (Linkoping Univ.), Pulickel Ajayan (Rice Univ.), Stuart Parkin (Univ Martin-Luther de Halle-Wittemberg).
  • Inscrições: abertas com desconto até 05 de agosto. Descontos especiais para sócios com anuidade 2022 paga.
  • Apoio e patrocínio: 10 empresas já confirmaram patrocínio e participação na exposição desta edição do evento. Empresas interessadas em participar podem entrar em contato com Alexandre Alves no e-mail comercial@sbpmat.org.br.

O XX B-MRS Meeting vai celebrar os 20 anos da SBPMat e a 20ª edição do evento. Contamos com a sua participação!

Para mais informações, submissões e inscrições, visite o site do evento.

Artigo em destaque

news_paper

Uma equipe do LNNano conseguiu visualizar, em tempo real e com resolução atômica, o processo de eliminação de poros durante a sinterização de uma cerâmica nanométrica. Os resultados apontam ajustes a ser feitos em modelos teóricos de sinterização de modo a adequá-los aos nanomateriais. (Artigo da Nano Letters) Saiba mais.

Artigos da comunidade

Em trabalho teórico – experimental – computacional realizado na UFRGS e UEM, pesquisadores observaram um efeito barocalórico colossal em parafinas e mostraram o potencial desses materiais para uso em futuros sistemas de refrigeração com muito menos impacto ambiental que os atuais. Acesse o paper: https://doi.org/10.1039/D1TA10892A.

Destacada em capa da Advanced Electronic Materials, pesquisa realizada no IFSC – USP demonstrou que o fino controle da adição de catalisadores na rota de polimerização permite ajustar os parâmetros elétricos de filmes poliméricos e os torna muito interessantes para a confecção de memórias neuromórficas. Acesse o paper: https://doi.org/10.1002/aelm.202100864.

Para sugerir a divulgação de um artigo da sua autoria, de alto impacto e feito no Brasil, envie a referência, 1 frase e 1 imagem sobre o paper para comunicacao@sbpmat.org.br.

Novidades dos sócios

news_chu

Na segunda-feira, dia 4 de abril, às 10h00, Prof Osvaldo Novais de Oliveira Junior, ex-presidente da SBPMat, assume como diretor do IFSC-USP. A cerimônia será transmitida no YouTube.

University Chapters

news_UCs

A diretoria da SBPMat concedeu aos University Chapters da UFCAT e UFPE um prêmio de R$ 3 mil para financiamento de atividades em 2022. O comitê avaliador, formado por ex-presidentes da SBPMat (Fernando Lázaro Freire Jr, Osvaldo Novais de Oliveira Jr e Roberto Mendonça Faria) emitiu seu parecer com base nos relatórios enviados pelos chapters.

Comunidade

news_hernan valenzuela

Em texto para os canais da SBPMat, o sócio da SBPMat Prof Petrus Santa Cruz (UFPE) relembra a contribuição que o sociólogo Hernán Valenzuela, falecido em 7 de março, fez à comunidade de Nanotecnologia. Ele era representante do Instituto Faunhofer ENAS na América Latina. Leia o texto.

Empreendedorismo na ciência

news_ado

Ado Jorio (UFMG) conta o caminho percorrido, da ciência básica até a startup, no desenvolvimento do “nanoscópio” – o instrumento mais preciso do mundo para elucidar estruturas cristalográficas, totalmente feito no Brasil. Veja aqui.

news_brito

Carlos Henrique de Brito Cruz mostra que a interação entre universidades e empresas no Brasil é bem mais intensa e produtiva do que se costuma pensar. Ex-reitor da UNICAMP e ex-diretor científico da FAPESP, Brito trabalha hoje na Elsevier ajudando universidades e órgãos de fomento do mundo a compreender e alcançar seus objetivos. Veja aqui.

news_petrus

Petrus Santa-Cruz explica como seu grupo de pesquisa na UFPE se organizou no início da pandemia para atender demandas da população frente à Covid-19, aproveitando conhecimento gerado na universidade ao longo de décadas e estabelecendo metas baseadas no grau de maturidade tecnológica. Veja aqui.

Manifestos

– SBPMat subscreveu nota da ABC e SBPC instando o MEC a responder às afirmações da imprensa sobre a influência de sacerdotes em decisões desse Ministério. Leia a nota.

Oportunidades

– Iniciativa de periódicos da Royal Society of Chemistry da área de Materiais vai destacar trabalhos de jovens pesquisadores. Saiba mais: Biomaterials Science, Polymer Chemistry e Soft Matter.

– Estão abertas até 9 de maio as inscrições para o programa Para Mulheres na Ciência (L´Oréal, Unesco e ABC) que vai outorgar bolsas-auxílio de R$ 50 mil a jovens pesquisadoras atuantes no Brasil. Saiba mais.

– Programa CAPES/ Humboldt concede bolsas para pós-docs e pesquisadores experientes do Brasil para fazer pesquisa na Alemanha. Inscrições até 31 de maio. Saiba mais.

– Concurso para professor assistente em Física da Matéria Condensada na UNESP -Bauru. Inscrições até 18 de abril. Saiba mais.

– Vaga de pós-doutorado em Química de Materiais na UNIFRAN. Saiba mais.

– Bolsa FAPESP para doutorado direto em crescimento e caracterização de monocristais na UNIFESP. Inscrições até 15 de abril. Saiba mais.

– Programa do British Council oferece bolsas de estudo para mulheres graduadas em cursos da área de Exatas para fazer mestrado em universidades do Reino Unido. Saiba mais.

Para acompanhar as oportunidades da área, entre no grupo da SBPMat no Linkedin.

Agenda de eventos presenciais e online

– 11th Brazilian German Workshop on Applied Surface Science. Manaus (AM). 19 a 24 de abril de 2022. Site.

– 5th International Conference on Applied Surface Science. Palma, Mallorca (Espanha). 25 a 28 de abril de 2022. Site.

– IV Curso do Método Rietveld. Belém, PA (Brasil). 2 a 6 de maio de 2022. Site.

– WOCSDICE EXMATEC 2022. Ilha de São Miguel (Portugal). 3 a 6 de maio de 2022. Site.

– 2022 E-MRS Spring Meeting and Exhibit. Online. 30 de maio a 3 de junho de 2022. Site.

– International Conference on the Science and Technology of Synthetic Metals (ICSM). Glasgow (Escócia). 17 a 22 de julho de 2022. Site.

– 4th Workshop on Coated Tools & Multifunctional Thin Films. Campinas, SP (Brasil). 20 a 23 de julho de 2022. Site.

– IUMRS-ICAM2021 + IMRC2022. Online + Cancun (México). 14 a 19 de agosto de 2022. Site.

– XVIII International Small Angle Scattering Conference. Online + Campinas, SP (Brasil). 11 a 16 setembro de 2022. Site.

– 18th International Conference on Plasma Surface Engineering (PSE 2022). Trade Fair Erfurt (Alemanha). 12 a 15 de setembro de 2022. Site.

XX B-MRS Meeting. Foz do Iguaçu (Brasil). 25 a 29 de setembro de 2022. Site.

– 7th Meeting on Self Assembly Structures in Solution and at Interfaces (AUTOORG 2022). Bento Gonçalves (RS). 2 a 4 de novembro de 2022. Site.

– 11th International Conference of the African Materials Research Society (AMRS2022 ). Dakar (Senegal). 12 a 15 de dezembro de 2022. Site.

anuidades

Se você já é sócio, emita seu boleto entrando com login e senha no cabeçalho do site da SBPMat. ATENÇÃO! Para pagar a anuidade 2022 NÃO é necessário estar quite com as anuidades de anos anteriores. Se você deixou de pagar uma ou mais anuidades, não se preocupe, pois elas não serão cobradas.

Se você ainda não é sócio, faça o cadastro clicando em “criar conta” no cabeçalho do site da SBPMat e emita seu boleto.

Veja os valores da anuidade e benefícios de ser sócio, aqui.

Siga-nos nas redes sociais

Você pode divulgar novidades, oportunidades, eventos ou dicas de leitura da área de Materiais, e sugerir papers, pessoas e temas para as seções do boletim. Escreva para comunicacao@sbpmat.org.br.
Descadastre-se caso não queira receber mais as edições mensais do Boletim da SBPMat.

Artigo em destaque: Visualizando a sinterização na escala atômica.

Foi na iniciação científica que Edson Roberto Leite, hoje diretor científico do LNNano, começou a trabalhar com pesquisa em sinterização. Na época ele era aluno de Engenharia de Materiais da UFSCar e o seu orientador era o professor José Arana Varela, destacado cientista de materiais falecido em 2016, que foi sócio fundador e presidente da SBPMat.

Utilizada desde a Antiguidade, a sinterização é um processo de aglutinação de partículas sólidas que resulta em um material compacto. Nesse processo, os espaços entre as partículas ou grãos (os poros) vão sendo preenchidos por átomos que se desprendem da superfície do material. 

“Sempre fui muito ligado nesse tema e curioso para saber como é o transporte a nível atômico durante o processo de sinterização”, relembra Edson Leite.

Mais de trinta anos depois desse primeiro trabalho científico, Leite acalmou essa curiosidade. Junto a outros pesquisadores do LNNano, ele conseguiu visualizar, em tempo real e com resolução atômica, o processo de eliminação de poros em uma cerâmica de óxido de zircônio nanométrica. O trabalho foi recentemente publicado no prestigiado periódico científico Nano Letters.

“Com certeza o Prof. Varela iria se orgulhar e gostar deste trabalho”, diz Leite, que, aliás, recebeu o Prêmio José Arana Varela da SBPMat no ano passado em reconhecimento à sua trajetória científica.

Para chegar à publicação do artigo, o primeiro passo foi dado quatro anos atrás, quando Leite e a sua equipe desenvolveram uma metodologia que permitiu preparar monocamadas de nanopartículas auto suportadas (sem substrato). Quando levaram esses finíssimos filmes a um microscópio eletrônico de transmissão (TEM), os pesquisadores notaram que o feixe de elétrons induzia o transporte de átomos, mesmo a temperatura ambiente. A equipe enxergou então a possibilidade de estudar o processo de sinterização in situ. Isto é, poder acompanhar no microscópio as mudanças no preenchimento dos poros, passo a passo e sem precisar retirar a amostra no meio do processo.

A possibilidade tomou forma no TEM de alta resolução do LNNano, um HRTEM, que permite visualizar átomos. “Montamos um time formado pelo Jefferson Bettini  (pesquisador do LNNano), minha pós-doc Tanna Rodrigues Fiuza e o Marlon Muniz da Silva (estagiário do LNNano e hoje aluno de doutorado no LNLS) e começamos a trabalhar duramente para visualizar a sinterização em escala atômica”, conta Leite.

Autores do artigo. A partir da esquerda: Marlon Muniz da Silva, Tanna Elyn Rodrigues Fiuza, Jefferson Bettini e Edson Roberto Leite.
Autores do artigo. A partir da esquerda: Marlon Muniz da Silva, Tanna Elyn Rodrigues Fiuza, Jefferson Bettini e Edson Roberto Leite.

Inicialmente, a equipe preparou filmes cerâmicos formados por grãos nanométricos de óxido de zircônio e focou os esforços em estudar o processo que ocorre no final da sinterização: a eliminação dos poros isolados que ficam nos contornos dos grãos. 

O trabalho foi tão instigante quanto desafiador, não apenas pelas horas passadas ao microscópio na coleta, tratamento e análise de imagens, mas principalmente pelo esforço dos pesquisadores para compreender o que estavam vendo. “No final fomos bastante felizes e demonstramos quais as transformações que ocorrem durante o fechamento dos poros em escala atômica”, conta Leite.

Neste vídeo, filmado pelos autores do artigo usando o HRTM, é possível visualizar átomos migrando dos grãos adjacentes e preenchendo o poro:

O trabalho deve ter um importante impacto acadêmico, já que seus resultados mostram que a realidade das cerâmicas nanométricas não se encaixa, em alguns aspectos, nos modelos teóricos que são utilizados para explicar processos de sinterização. “A maioria dos modelos existentes envolvendo a cinética de sinterização considera a energia superficial e a energia dos contornos de grão isotrópicos. Nós mostramos que isso não ocorre em cerâmicas nanométricas”, explica o professor Leite. “Além disso, mostramos que ocorre uma transição em que uma superfície rugosa é eliminada e que ocorre o aparecimento de superfícies facetadas, indicando que possa existir uma barreira termodinâmica, além de uma barreira cinética para o transporte atômico”, completa. “Em resumo, podemos dizer que é necessário modificar os modelos existentes para explicar o processo de sinterização em nanoescala”, conclui o cientista.

De acordo com os autores, o trabalho também deve ter um impacto na indústria cerâmica, já que a melhor compreensão do processo de sinterização pode levar ao desenvolvimento de cerâmicas nanoestruturadas com porosidade e tamanho de partícula controlados e, portanto, com propriedades mecânicas e eletrônicas diferenciadas.


Referência do artigo científico: Visualization of the Final Stage of Sintering in Nanoceramics with Atomic Resolution. Tanna Elyn Rodrigues Fiuza, Marlon Muniz da Silva, Jefferson Bettini, and Edson Roberto Leite. Nano Lett.2022, 22, 1978 – 1985. https://doi.org/10.1021/acs.nanolett.1c04708

Contato do autor: edson.leite@lnnano.cnpem.br