Homenagem de sócio SBPMat à Profa. Reiko Sato Turtelli.



[Texto escrito pelo sócio Marcelo Knobel, Reitor da UNICAMP e professor titular do IFGW-UNICAMP, junto a João Paulo Sinnecker, pesquisador titular da CBPF. Ambos foram orientados em seus doutorados pela professora Reiko Sato Turtelli.]

Profa. Dra. Reiko Sato Turtelli (1943-2020), física, faleceu no dia 14 dezembro de 2020.

Marcelo Knobel e Reiko Sato Turtelli.
Marcelo Knobel e Reiko Sato Turtelli.

Reiko nasceu dia 8 de dezembro de 1943 em São Paulo, onde concluiu o ginásio, em 1959. Na USP, obteve Licenciatura e Bacharelado em Física (1968 e 1969). Já em 1970, trabalhou no Departamento de Física do Estado Sólido e Ciências dos Materiais do IFGW/UNICAMP, finalizando seu mestrado em 1973, quando pesquisou as propriedades do GaAs, sob orientação do Prof. Rogério Cezar Cerqueira Leite. Seu excelente trabalho se destacou entre os chefes de Grupos do IFGW/UNICAMP e ela foi selecionada para o doutoramento, sendo contratada como MS-2 no mesmo ano. Ainda sob orientação do Prof. Cerqueira Leite, e dando continuidade aos estudos de propriedades do GaAs, defendeu seu doutorado em 1977 e foi reclassificada como MS-3. Em 1980 realizou um pós doutoramento na Itália, já casada com o Prof. Armando Turtelli Júnior. Ali trabalhou com propriedades magnéticas de ligas metálicas amorfas com os professores Paolo Allia e Franco Vinai, do Istituto Elettrotecnico Nazionale Galileo Ferraris em Turim, o que lhe proporcionou uma relação de cooperação e amizade muito duradouras. Em 1985 voltou ao IFGW/UNICAMP, onde posteriormente foi coordenadora de graduação do curso de Física. Teve uma atuação importante no CA de Física da FAPESP durante vários anos. Em 1993 foi pesquisadora visitante no Institut für Experimental Physik da Universidade de Viena, Áustria. Aposentou-se pela UNICAMP em junho de 1995 e desde então passou a viver em Viena com o companheiro Prof. Roland Grössinger (falecido em 2018). Faleceu em Viena no dia 14 de dezembro de 2020, vítima de câncer. Deixa os filhos Armando e Larissa, e 4 netos.

Reiko sempre foi uma pessoa apaixonada pela vida, com uma alegria, um positivismo e uma coragem inabaláveis. Gostava muito de jogar tênis, caminhar em trilhas, de artes plásticas. Adorava confraternizações e festas. Por onde passou, criou laços duradouros de amizade, respeito e afeto. Sempre teve uma postura pautada pela ética profissional e com uma extrema dedicação à pesquisa, pela qual era simplesmente apaixonada e obstinada. Encarava os desafios acadêmicos com muita determinação e dedicação. Muito alegre e brincalhona, com um espírito juvenil que lhe acompanhou até o final, foi um exemplo muito positivo para todos aqueles que tiveram o privilégio de viver e trabalhar perto dela, privilégio que nós, seus orientados, tivemos de perto ao longo de nossas careiras. Sempre estava presente quando precisávamos dela, seja para discussões acadêmicas, noites em claro de experimentos nos laboratórios, seja para qualquer apoio necessário. Irradiava alegria e felicidade que contagiava as pessoas a sua volta, fazendo de todas pessoas melhores.

Nossa querida Reiko, amiga, mentora, mãe, avó, irmã, filha, deixará muitas saudades.

João Paulo Sinnecker e Marcelo Knobel


Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *